16:21 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Um menino olha para a câmera enquanto se senta nos destroços de uma casa destruída por um ataque aéreo liderado pelos sauditas nos arredores de Sanaa, Iêmen.

    Nova Lei dos EUA pode pressionar Arábia Saudita contra guerra no Iêmen

    © REUTERS / Mohamed al-Sayaghi
    Oriente Médio e África
    URL curta
    541

    Um novo projeto de lei apresentado ao Senado dos Estados Unidos pretende pressionar a Arábia Saudita para acabar com a guerra civil no Iêmen, disseram os senadores Todd Young, Jeanne Shaheen, Susan Colins e Chris Coons nesta sexta-feira (13).

    "A legislação exigiria que o Departamento de Estado se certificasse repetidamente  que o governo da Arábia Saudita está tomando medidas urgentes para acabar com a guerra civil no Iêmen, aliviando a crise humanitária e reduzindo o risco para os civis", disseram os senadores.

    Se o Departamento de Estado não puder certificar que a Arábia Saudita tomou essas medidas, a lei automaticamente impediria que as forças dos EUA reabastecessem aeronaves da coalizão liderada pela Arábia Saudita que estejam conduzindo operações militares no Iêmen, acrescentaram os senadores.

    “Esta legislação bipartidária proporcionaria ao governo um impulso responsável e efetiva que hoje não existe para pressionar Riade para acabar com a trágica guerra civil no Iêmen, para que elimine obstáculos à prestação de assistência humanitária e reduza o risco para os civis”, disse Young.

    Seu colega Shaheen disse que os senadores sentem "um senso bipartidário de urgência" para adotar uma legislação que ajude a acabar com a guerra no Iêmen.

    O Iêmen vive um violento conflito entre o governo liderado por Abd Rabbuh Mansur Hadi e o movimento Houthi, também conhecido como Ansar Allah. Desde março de 2015, a coalizão liderada pelos sauditas na maioria dos países do Golfo Pérsico vem realizando ataques aéreos contra os Houthis a pedido de Hadi.

    Mais:

    Arábia Saudita planeja transformar Qatar em uma ilha
    Líder do Irã é pior do que Hitler, diz príncipe da Arábia Saudita
    Ataque da coalizão da Arábia Saudita mata 12 pessoas, inclusive 7 crianças, no Iêmen
    Espionar celular do marido ou esposa na Arábia Saudita vai dar multa salgada e até prisão
    Explosões atingem capital da Arábia Saudita
    Tags:
    Guerra do Iêmen, Ansar Allah, Houthis, Senado dos EUA, Chris Coons, Susan Colins, Jeanne Shaheen, Todd Young, Riade, Iêmen, Arábia Saudita, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik