03:59 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova

    Ocidente não dá ouvidos à informações dos militares russos sobre situação na Síria

    © Sputnik / Kirill Kallinikov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    10101

    O Ocidente descarta as informações dos militares e médicos russos que visitaram a cidade de Douma, na Síria, e que não encontraram rastros de ataque com armas químicas, disso nesta quinta-feira a representante oficial do ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

    "A Rússia traz argumentos que tentam apelar para uma análise crítica das informações falsificadas. Comunicamos sobre o fato dos militares russos, inclusive médicos especialistas em armas químicas, terem visitado Douma, onde aconteceu um suposto ataque com armas químicas, e não terem encontrado rastros desse tipo de ataque, nem vítimas desse ataque mítico", disse a diplomata.

    "Pois bem. O Ocidente insiste em não querer dar ouvidos para todo esse volume de informação", lamentou Zakharava durante o briefing desta quinta-feira.

    Os países ocidentais acusam Damasco de ter realizado um ataque com armas químicas contra a cidade de Douma, localizada na área de Ghouta Oriental, na Síria. Moscou, por outro lado, negou os relatos de uso de uma bomba de cloro, supostamente detonada pelas tropas sírias.

    O ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou que o objetivo da desinformação sobre o uso de armas químicas pelo exército da Síria seria proteger terroristas e justificar possíveis ações armadas futuras contra o país árabe.

    O Estado-Maior do Exército da Rússia, ainda em 13 de março, alertou a comunidade internacional sobre os preparativos para encenar um ataque químico em Ghouta Oriental, realizados por grupos terroristas que ocupavam a região.

    Mais:

    Navios russos teriam deixado a base síria de Tartus (FOTOS)
    Governo da Síria retoma controle de Ghouta Oriental
    Conselho de Segurança da ONU deve convocar reunião sobre ameaça dos EUA à Síria
    Submarinos britânicos carregados com mísseis são enviados à Síria para iniciar ataques
    Ataque dos EUA na Síria sem aval do Congresso é inconstitucional, diz senador
    Trump responsabiliza Rússia e Síria por ataque químico em Douma
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik