20:16 13 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Crianças olham pela janela de um ônibus perto da cidade de Al-Bab, norte da Síria, depois que os combatentes e suas famílias foram retirados da cidade de Douma, 3 de abril de 2018

    EUA responsabilizam Rússia por ataques químicos na Síria

    © AFP 2018 / NAZEER AL-KHATIB
    Oriente Médio e África
    URL curta
    32528

    Os EUA estão atentos a um possível uso de armas químicas na cidade de Douma, em Ghouta Oriental, segundo um porta-voz do Departamento de Estado dos EUA.

    "Vimos muitas mensagens perturbadoras hoje à tarde sobre outro possível ataque com armas químicas perto do hospital de Douma, na Síria. As mensagens de alguns grupos e de pessoal médico no local deixam a entender que ao menos 40 pessoas morreram e centenas ficaram feridas. Muitas famílias que incluem crianças refugiaram-se em abrigos, mas suspeita-se que todas morreram", comunicou.

    De acordo com o representante da entidade diplomática, eles continuam recebendo mensagens e avaliando as informações sobre um possível ataque.

    No entanto, ele disse que "a informação sobre utilização anterior de armas químicas pelo regime não suscita dúvidas". Ele também responsabilizou a Rússia pelo ataque químico na Síria.

    "Como já dissemos anteriormente, a responsabilidade final pelos ataques brutais contra inúmeros sírios com o uso de armas químicas é da Rússia. A defesa do regime de Bashar Assad por parte da Rússia e a incapacidade dos russos de pararem o uso de armas químicas na Síria colocam em dúvida seu compromisso para resolver a crise", disse o porta-voz do Departamento de Estado.

    O governo da Síria tem refutado repetidamente as acusações de uso de armas químicas e transfere a responsabilidade para os militantes. A Rússia também rejeitou as acusações e declarou que apoia a investigação e punição dos responsáveis.

    Mais:

    Exército sírio começa operação antiterrorista na cidade de Douma
    Quase 3,5 mil radicais foram retirados de Douma desde início da pausa humanitária
    Tags:
    mortes, armas químicas, ataque, Departamento de Estado dos EUA, Douma, EUA, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik