14:21 21 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Manifestante palestino na fronteira entre Gaza e Israel (foto de arquivo)

    Em Gaza, 2 palestinos mortos e centenas de baleados por Israel

    © AFP 2018 / Sais Khatib
    Oriente Médio e África
    URL curta
    833

    Pelo menos 2 palestinos foram mortos e centenas foram feridos a tiros em novos ataques realizados por soldados israelenses nesta sexta-feira (2), em meio a protestos realizados na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza, disse o porta-voz do Ministério da Saúde de Gaza, Ashraf Kidra, à Sputnik.

    A sexta-feira (6) viu o início da segunda etapa do protesto de palestinos, chamado de a grande Marcha do Retorno, que começou na semana passada e deve durar mais de um mês, com o objetivo de atrair a atenção para o problema dos refugiados palestinos.

    "A partir das 16:00, hora local [13:00 GMT], duas pessoas foram mortas em confrontos com soldados israelenses e 250 ficaram feridas com balas e gás. A segunda vítima foi feita no subúrbio leste da cidade de Gaza", disse Kidra..

    No começo do dia, Kidra relatou sobre um palestino de 29 anos morto em confrontos com o exército israelense no leste da cidade de Khan Yunis. Kidra também acrescentou no início do dia que dois palestinos, feridos em confrontos há uma semana, morreram.

    "Assim, o total de mortos naquele dia [30 de março] chegou a 21", afirmou o funcionário.

    No começo do dia, o serviço de imprensa das Forças de Defesa de Israel (FDI) disse que milhares de palestinos estavam participando de tumultos em massa na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza, enquanto as forças israelenses estavam respondendo com dispositivos de dispersão e fogo.

    O protesto começou em 30 de março e foi dedicado ao chamado Dia da Terra em comemoração ao dia de 1976, quando tropas israelenses mataram 6 árabes em protesto contra o confisco de terras. O protesto durará até 15 de maio, quando os palestinos comemorarão o Nakba (desastre em árabe), quando centenas de milhares de palestinos deixaram suas casas depois que Israel anunciou sua independência em 1948.

    Mais:

    Israel utiliza Força Aérea para matar 'terrorista armado' na fronteira com Faixa de Gaza
    Ao que levará troca de acusações mordazes entre Israel e Turquia?
    Xadrez do Oriente Médio: reconhecer Israel como Estado faz parte do projeto contra Irã?
    Israel cancela acordo com ONU para deportar refugiados africanos um dia após aprovação
    Tags:
    exército israelense, conflito israel palestina, Forças de Defesa de Israel, Ashraf Kidra, Faixa de Gaza, Israel, Palestina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik