18:25 21 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, durante a cerimônia de abertura da VII Conferência de Segurança de Moscou

    Ministro da Defesa russo revela objetivo da coalizão internacional na Síria

    © Sputnik/ Grigory Sysoev
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5220

    O objetivo da coalização internacional liderada pelos EUA na Síria não foi derrotar os terroristas na Síria, mas, provavelmente, complicar a situação e fortalecer a sua presença na região, declarou na quarta-feira (4) o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, durante a Conferência de Segurança de Moscou.

    "Custa a crer que uma coalizão tão forte não tenha conseguido derrotar os terroristas. Possivelmente, tinha outro objetivo — complicar a situação na região e fortalecer ali a sua presença militar e econômica", disse o ministro.

    Entretanto, a situação mudou depois do início da operação militar da Força Aeroespacial russa e da "criação de uma verdadeira aliança antiterrorista com a participação do Irã, Rússia e Turquia".

    O presidente da Rússia Vladimir Putin, por sua vez, afirmou na sua mensagem aos participantes da Conferência que, embora tenha sido derrotado, o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) ainda pode lançar ataques em diferentes regiões do mundo.

    "Apesar de sua derrota militar, esse grupo terrorista [o Daesh] preserva um considerável potencial destrutivo, a capacidade de mudar rapidamente de tática e de lançar ataques em diferentes países e regiões do mundo", lê-se na mensagem.

    De acordo com Putin, nessas circunstâncias, "é necessário refletir em conjunto sobre as novas formas de cooperação multilateral que permitam fortalecer os êxitos alcançados na luta contra o terrorismo e evitar uma maior continuação dessa ameaça".

    A VII Conferência de Segurança de Moscou está decorrendo entre 4 e 5 de abril e reúne ministros da Defesa, especialistas militares e representantes de organizações internacionais e não governamentais. O evento conta com a participação de 850 delegados de 95 países.

    Mais:

    Resultados finais: Vladimir Putin ganha eleições presidenciais russas com 76,69% dos votos
    Boris Johnson: Putin usará Copa como Hitler usou Olimpíadas para promover sua imagem
    Líder da Coreia do Norte comemora reeleição de Putin na Rússia
    Tags:
    terrorismo, Daesh, EUA, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik