15:40 16 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Abdel Fattah al-Sisi

    Em meio a controvérsias, eleição presidencial no Egito começa hoje

    © AP Photo / AP/Egyptian Presidency
    Oriente Médio e África
    URL curta
    110

    As seções de votação devem abrir no Egito nesta segunda-feira (26). Os eleitores poderão votar nos candidatos presidenciais até quarta-feira (28).

    Os Egípcios que vivem fora do país já votaram nessas eleições entre os dias 16 e 18 de março. Apenas dois candidatos estão concorrendo à presidência este ano. Um deles é Moussa Mostafa Moussa, o líder do partido liberal El-Ghad. O outro candidato é o atual presidente Abdel Fattah Sisi, que venceu as últimas eleições, em 2014, com surpreendentes 96,9% dos votos.

    Especialistas acreditam que Sisi vencerá novamente as eleições. Em 2013, um golpe militar tirou do poder o líder eleito no ano anterior, Mohamed Morsi, que foi preso em seguida. A eleição de 2018 será apenas a quarta da história do Egito, que tem vivido golpes e instabilidade política desde a queda de Hosni Mubarak, que governou o país entre 1981 e 2011.

    Entidades internacionais afirmam que outros aspirantes ao cargo de presidente, incluindo figuras proeminentes, teriam sido impedidos de concorrer. Alguns chegaram anunciar promessas e possíveis pistas de programas de governo, mas depois se recusaram a concorrer na eleição. Outros deles não puderam se registrar como candidatos. Para alguns grupos, isso é devido à influência do atual presidente e aspirante à reeleição.

    Se nenhum candidato obtiver a maioria, será realizado um segundo turno entre os dias 19 e 21 de abril no exterior e entre os dias 24 e 26 de abril dentro do Egito.

    Mais:

    Colisão de trens no Egito deixa vários mortos
    Necrópole com 2.000 anos é descoberta no Egito (FOTOS)
    Tumba de 4.400 anos é descoberta no Egito
    Forças de segurança do Egito matam 8 extremistas na península do Sinai
    Tags:
    Eleições presidenciais no Egito, Ghad, Moussa Mostafa Moussa, Abdel Fattah al-Sisi, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik