03:22 28 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Um menino participa do protesto em Tel Aviv, Israel, contra o plano do governo de deportar imigrantes africanos.

    Cerca de 25 mil protestam em Israel contra a deportação de imigrantes africanos

    © REUTERS / Corinna
    Oriente Médio e África
    URL curta
    744

    Cerca de 25 mil tomaram as ruas de Tel Aviv neste sábado (24), para protestar contra o plano do governo de deportar imigrantes da África em busca de asilo em Israel, segundo informou a mídia local.

    Em fevereiro, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou o início do procedimento de deportação. No âmbito dos planos israelenses, cerca de 40 mil imigrantes africanos sem documentos devem deixar o país ou serem detidos por tempo indeterminado.

    No entanto, o Supremo Tribunal de Israel suspendeu temporariamente o plano de deportação até a revisão de uma petição contra a deportação. O jornal Jerusalem Post noticiou neste sábado (24) que o protesto foi organizado por várias ONGs e representantes da diáspora africana, incluindo pessoas do Sudão e da Eritreia.

    Muitos requerentes de asilo fizeram discursos durante o protesto, falando sobre as hostilidades nos países de origem, acrescentou o jornal.

    De acordo com o jornal, a parcela de pedidos de refúgio aprovados por Israel é inferior a 1%, enquanto outros estados desenvolvidos aprovam de 10% a 15% dos pedidos.

    Mais:

    Analista: Israel está mentindo sobre ataque contra reator sírio
    Áustria chama de volta diplomata em Israel acusado de usar 'camiseta nazista' (FOTO)
    Israel tem de expulsar 450 idosos saídos da URSS para a embaixada dos EUA em Jerusalém
    Netanyahu: Israel não vai permitir que inimigos tenham armas nucleares
    Tags:
    imigrantes ilegais, crise de imigrantes, Benjamin Netanyahu, África, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik