08:30 21 Abril 2018
Ouvir Rádio
    O pôr-do-sol em 11 de agosto de 2015 em Mogadíscio, capital da Somália

    Carro-bomba deixa 14 mortos na Somália

    © AFP 2018 / ABDIWAHAB MOHAMED
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1 0 0

    Ao menos 14 pessoas morreram e 10 ficaram feridas após uma explosão em frente a um movimentado hotel na capital da Somália, Mogadíscio, nesta quinta-feira (22). Também houve registro de tiros, afirmam a polícia e os serviços de resgate.

    O capitão Mohamed Hussein afirmou em entrevista à agência de notícias Associated Press que o nome do hotel atacado é Weheliy e a maior parte das vítimas é de transeuntes e comerciantes.

    O grupo terrorista Al-Shabaab reivindicou a autoria do ataque. Ligado a Al-Qaeda, o grupo realiza com frequência atentados na capital para desestabilizar o governo da Somália — que é apoiado pelo Ocidente. 

    A tensão está alta no país com a divulgação do plano de transferir a segurança do país para o próprio governo somali. Hoje, a União Africana mantém 21 mil militares no país, mas o bloco pretende retirar suas tropas até 2020. 

    Há exatamente uma semana, duas explosões de carros-bomba mataram 21 pessoas. Já um ataque com um caminhão-bomba em outubro de 2017 deixou 512 mortos — um dos maiores ataques terroristas desde o 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos.

    Mais:

    Fazendo o francês grande de novo: Macron olha para a África
    Única mulher presidente na África renuncia após denúncias de improbidade
    Novo 'campo de batalha' geopolítico: o que Rússia e EUA buscam na África?
    Como China e Estados Unidos disputam influência na África
    Imagens fortes: exército dos EUA sofre as maiores perdas em 25 anos na África (VÍDEO)
    Tags:
    União Africana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik