11:35 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Caça F-15 da Força Aérea Israelense

    Opinião: Israel reconhece ter realizado 'ato de agressão militar contra Síria'

    CC BY-SA 2.0 / Embaixada dos EUA em Tel Aviv / DSC_0461
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7210

    Ao revelar as informações sobre o ataque da aviação israelense contra o reator nuclear da Síria, que ocorreu há dez anos, Israel oficialmente reconheceu o fato da agressão militar cometida contra a Síria, segundo o especialista militar russo que avalia o último evento.

    Anteriormente, a coletiva de imprensa do exército israelense desclassificou dados sobre ataque da Força Aérea de Israel contra o reator nuclear da Síria, que ocorreu há dez anos na província de Deir ez-Zor.

    "Este é um reconhecimento real que… Israel cometeu um ato de agressão militar contra Síria", afirmou o conselheiro da Academia Russa de Ciências de Mísseis e Artilharia e doutor em ciências militares, Konstantin Sivkov.

    Neste contexto, é necessário, segundo opina o analista militar russo, declarar Israel como o Estado que representa ameaça ao mundo, enquanto sua elite política, que teria organizado o ataque, deve ser julgada pelo Tribunal Internacional de Justiça da ONU.

    Previamente, o ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, chamou o ataque contra o reator nuclear na Síria, realizado em 2007, de passo "histórico e corajoso" que prova que a solução das questões de segurança nacional não tolera atraso.

    Ao mesmo tempo, o ministro israelense de Transporte e Inteligência, Israel Katz, considera a destruição do reator nuclear sírio uma demonstração de que Israel foi determinado a não permitir criação de armas nucleares por seus rivais, inclusivamente o Irã.

    Mais:

    Netanyahu revela principais ameaças para Israel
    Quais são as razões reais dos ataques aéreos de Israel contra Síria?
    Resposta a Putin? Israel e EUA iniciam grandes manobras de defesa antimíssil
    Tags:
    agressão militar, reator nuclear, ataque, ONU, Konstantin Sivkov, Síria, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik