05:55 24 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Morteiro m-240

    Supermorteiros sírios enterram terroristas em seus 'covis de ratazanas' (FOTOS)

    CC BY-SA 3.0 / ShinePhantom / M-240 mortar in Technical museum Togliatti
    Oriente Médio e África
    URL curta
    14380

    Esta arma, desenhada na União Soviética na década de 40, não apenas lança projéteis de 130 quilogramas, mas também os mais pesados, de 230 quilos, o que assegura a destruição total de quase todos os alvos.

    Segundo especialistas, um morteiro M-240 é capaz de destruir por completo com um só disparo um túnel dos terroristas.

    O ataque contra um bunker ou fortificação com este morteiro garante em quase 100% a destruição de um objetivo inimigo. Os terroristas não podem escapar, mesmo escondendo-se em seus "covis de ratazanas" debaixo de terra, sublinha o jornal russo Rossiyskaya Gazeta.

    Os especialistas militares também ressaltam a alta precisão do M-240. Apesar de o peso das munições reduzir a velocidade de disparo do supermorteiro soviético, as forças governamentais sírias conseguiram resolver o problema mecanizando o processo de recarga usando um caminhão equipado com grua.

    O M-240 entrou no serviço no ano de 1950. Durante a presidência de Hafez al-Assad, o pai do atual líder sírio, Bashar Assad, a URSS forneceu vários tipos de armas, incluindo o morteiro M-240, ao país árabe.A Síria e o Iraque são hoje em dia os únicos países que têm no serviço estes morteiros. A Rússia substituiu os M-240 pelos morteiros autopropulsados 2S4 Tyulpan. O M-240 tem um alcance de até 9,65 quilômetros e atinge em rodovia uma velocidade máxima de 40 km/h.

    Mais:

    Oposição síria toma controle sobre cidade de Afrin, diz mídia
    20 toneladas de cloro foram fornecidas ao sul da Síria, denunciam militares russos
    Tags:
    combate ao terrorismo, morteiros, artilharia, URSS, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik