12:44 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Prédios destruídos na zona cercada de Douma, Ghouta Oriental

    Exército sírio encontra outra fábrica química clandestina em Ghouta Oriental (FOTOS)

    © REUTERS / Bassam Khabieh
    Oriente Médio e África
    URL curta
    10191

    O exército sírio encontrou em Ghouta Oriental uma fábrica clandestina utilizada por terroristas para produzir substâncias tóxicas, comunicou nesta terça-feira (13) a agência informacional SANA.

    A fábrica está localizada no povoado de Shefounieh, na área de Duma.

    Junto com substâncias tóxicas, inclusive cloro, foram encontrados equipamentos de alta tecnologia de "origem saudita", além de materiais e equipamentos de proteção "provenientes dos países ocidentais", comunicou a mídia local, acrescentando que os soldados encontraram também documentação pertencente ao grupo Jaysh al-Islam. 

    Nesta segunda-feira (12), tropas governamentais sírias já haviam encontrado a primeira planta de produção de armas químicas em Ghouta Oriental.

    Recentemente, o ministro das Relações Exteriores sírio disse que os militantes em Ghouta Oriental poderiam encenar um ataque químico para acusar o governo sírio de usar esse tipo de armas. Altos funcionários sírios frisaram que Damasco sempre esteve pronto para apoiar qualquer investigação de ataques químicos na Síria, mas que as organizações internacionais se recusaram a cooperar com o governo sírio.

    Na semana passada, o Centro Russo de Reconciliação na Síria comunicou que os terroristas estavam planejando provocações envolvendo substâncias químicas em Ghouta Oriental.

    O Conselho de Segurança da ONU adotou a Resolução 2401, que exige que todas as partes no conflito sírio cessem imediatamente os confrontos e observem uma pausa humanitária em todo o território.

    Mais:

    Forças Armadas turcas cercam cidade síria de Afrin
    EUA elaboram nova resolução de cessar-fogo na Síria
    ONU e Crescente Vermelho preparam comboio de ajuda para o norte da Síria
    Tags:
    fábrica, ataque químico, Ghouta Oriental, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik