17:33 16 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Exército sírio reforça suas posições na parte oriental de Ghouta

    Militantes de Ghouta Oriental ignoram regime de cessar-fogo e prosseguem bombardeios

    © Ruptly .
    Oriente Médio e África
    URL curta
    106

    A situação na Síria está se normalizando gradualmente, o número de violações do cessar-fogo está diminuindo. Entretanto, a situação em Ghouta Oriental permanece tensa, segundo afirmou nesta terça-feira o major-general Yury Yevtushenko, chefe do Centro Russo para a Reconciliação na Síria.

    "O monitoramento do regime de cessar-fogo mostrou que, nos últimos dias, o número de violações caiu. Ao mesmo tempo, a situação em Ghouta Oriental permanece tensa. Os grupos radicais que operam nesse enclave continuam a violar o regime. Eles abrem fogo constantemente contra as tropas governamentais para provocá-las", disse.   

    De acordo com Yevtushenko, continua o bombardeio de Damasco, incluindo a Embaixada da Rússia, a missão comercial e o Centro Russo para a Reconciliação na Síria, a partir do território controlado pelos militantes.

    "Nos últimos 10 dias, os militantes dispararam 272 projéteis de morteiro e foguetes das áreas de Ghouta Oriental em direção a bairros residenciais da capital síria. No total, 13 pessoas foram mortas e 135 ficaram feridas, incluindo três crianças", comentou.

    Yevtushenko disse que, em 5 de março, 10 pessoas foram mortas e 49 ficaram feridas quando militantes atacaram o hospital Tishrin em Dahiyat Al-Assad, na Síria.

    Segundo ele, até agora apenas 17 pessoas conseguiram sair de Ghouta Oriental através do corredor humanitário no povoado de Muhayam al-Wafedin.

    Mais:

    'Só ameaças': especialista avalia chances de novo ataque militar dos EUA contra Síria
    Israel promete impedir presença militar do Irã na Síria
    ONU adota projeto britânico da resolução sobre Ghouta Oriental, negando emendas russas
    Enquanto mundo acompanha situação em Ghouta Oriental, Damasco continua sob bombardeio
    Tags:
    regime, cessar-fogo, violação, civis, militantes, Yury Yevtushenko, Damasco, Ghouta Oriental, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik