19:31 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro israelense

    Netanyahu viaja para os EUA e promete discutir Irã com Trump

    © REUTERS / Stephane Mahe
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15314

    O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse no sábado (3) que o Irã e seu programa nuclear serão um dos principais pontos de diálogo com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante sua visita a Washington neste final de semana.

    A viagem de Netanyahu ocorre enquanto uma investigação de corrupção fecha o cerco contra seu círculo pessoal de amigos e funcionários. 

    "Em primeiro lugar, o Presidente [Trump] e eu discutiremos o Irã, especialmente antes da decisão sobre o programa nuclear iraniano. Vamos discutir a agressão do Irã na região em geral, e especificamente no que diz respeito ao programa nuclear iraniano", disse Netanyahu por comunicado de seu gabinete. 

    O premiê israelense também afirmou que irá discutir "o avanço do processo de paz".

    Netanyahu deve aproveitar a oportunidade para agradecer pessoalmente Trump pela decisão de levar a embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém — medida duramente criticada pela comunidade internacional. A transferência causou uma onda de protestos no Oriente Médio.

    Durante sua estadia nos Estados Unidos, o premiê irá discursar na conferência anual do Comitê Americano de Relações Públicas de Israel, um dos principais grupos pró-Israel do país.

    Mais:

    Irã x Israel: guerra entre inimigos é improvável, mas Trump cria grande interrogação
    Palestina convida Brasil para ser mediador no conflito com Israel
    Israel revela como exército sírio conseguiu abater seu caça F-16
    Quanto ganha Israel com a venda de radares da Cúpula de Ferro e quem os compra?
    Irã afirma estar preparado para possível conflito com Israel
    'Bitcoin é um ativo, não uma moeda': Israel estabelece nova taxação de criptomoedas
    Tags:
    Benjamin Netanyahu, Estados Unidos, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik