23:48 21 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Chanceler brasileiro Aloysio Nunes se encontrou com o premiê israelense Benjamin Netanyahu

    Após ignorar Brasil em giro latino, Netanyahu recebe chanceler Nunes em Tel Aviv (FOTOS)

    © Foto : Haim Zach/GPO
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2179

    Meses após fazer a primeira visita da história de um primeiro-ministro de Israel à América Latina e ignorar o Brasil, Benjamin Netanyahu recebeu nesta terça-feira o ministro de Relações Exteriores brasileiro, Aloysio Nunes Ferreira, em Tel Aviv.

    "O primeiro-ministro Netanyahu expressou o desejo de melhorar a cooperação bilateral e disse que Israel está muito interessado em laços com o Brasil e acredita no seu potencial latente", informou o Ministério de Relações Exteriores de Israel em comunicado.

    Segundo a pasta, Netanyahu e Nunes "discutiram o aprofundamento da cooperação bilateral em [...] segurança, educação, cultura e academia".

    Antes do início do encontro, os embaixadores dos dois países assinaram um acordo previdenciário que estava pendente e que garante os direitos sociais (incluindo as pensões) para os israelenses e brasileiros enquanto estão no outro país.

    Nunes aproveitou a oportunidade para convidar Netanyahu para visitar o Brasil. Não foi informado se o primeiro-ministro de Israel aceitou o convite, tampouco se a visita acontecerá.

    Em setembro do ano passado, Netanyahu visitou Argentina, Colômbia e México, na primeira vez em que um premiê israelense visitou a região. Segundo um representante de Israel no Brasil, "não se sabia quem seria o presidente do Brasil" quando da organização da visita, o que fez com que o Brasília ficasse de fora do itinerário.

    Chanceler brasileiro se encontra com Abbas

    Ainda em solo israelense, Aloysio Nunes Ferreira participou de outros eventos. Um deles aconteceu em Jerusalém, onde o chanceler brasileiro prestou homenagem a dois brasileiros: Aracy de Carvalho Guimarães Rosa, funcionária do consulado brasileiro em Hamburgo, e Luís Martins de Souza Dantas, embaixador do Brasil em Paris.

    "Graças a eles, homens e mulheres conseguiram fugir do Holocausto, refazendo suas vidas em outro continente, longe das garras do nazismo. Por essa razão, foram reconhecidos como 'justos entre as nações', uma homenagem que muito honra o povo brasileiro", escreveu.

    Em comunicado, o Itamaraty informou que a viagem "no ano do 70º aniversário da criação do Estado de Israel" teria Tel Aviv como a primeira parada em prol de um importante parceiro comercial ("em 2017, o fluxo comercial Brasil-Israel foi de US$ 1,35 bilhão").

    Após os compromissos em Israel, Nunes segue para a Palestina, onde terá encontros nos dias 1º e 2 de março com o presidente Mahmoud Abbas, com o primeiro-ministro Rami Hamdallah, e com o chanceler Riad Malki. Lá, o chanceler visitará visita ao Museu e o Mausoléu do líder palestino Yasser Arafat.

    A viagem ainda contará com passagens pela Jordânia e pelo Líbano. "O périplo oferecerá oportunidade para que o Brasil fortaleça sua posição de parceiro privilegiado dos países da região em matéria de cooperação, comércio e investimentos, bem como para reiterar seu apoio à solução para os conflitos na região", completa a nota da diplomacia brasileira.

    Mais:

    Oficial iraniano: Teerã pode destruir Tel Aviv antes que Netanyahu possa fugir
    Netanyahu promete fazer tudo para impedir que Irã 'aperte corda ao pescoço' de Israel
    'Fim da era Netanyahu' ou 'golpe parlamentar'?
    Tags:
    relações bilaterais, diplomacia, Riad Malki, Yasser Arafat, Rami Hamdallah, Tzachi Hanegi, Mahmoud Abbas, Benjamin Netanyahu, Aloysio Nunes Ferreira, Líbano, Jordânia, Palestina, Tel Aviv, Jerusalém, Israel, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik