05:11 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Civil caminha por rua destruída de Haza, na região síria de Ghouta Oriental, perto de Damasco

    Militantes lançam nova ofensiva contra forças sírias em Ghouta Oriental

    © AFP 2018 / ABDULMONAM EASSA
    Oriente Médio e África
    URL curta
    748

    O Centro Russo para a Reconciliação Síria afirmou hoje que grupos rebeldes iniciaram uma nova ofensiva contra as tropas governamentais da Síria durante a pausa humanitária estabelecida em Ghouta Oriental.

    De acordo com a Defesa russa, apesar dos ataques, o Centro está fazendo o possível para garantir a segurança da população local. 

    "Durante a pausa humanitária, militantes dos grupos armados [em Ghouta Oriental] continuaram a atacar as posições das forças governamentais nos arredores dos assentamentos de Khazram e Nawabiya, e, depois das 13h, eles começaram uma ofensiva em outras partes. Essas ações foram acompanhadas de intensa artilharia e tiros de armas menores", afirmou o representante russo, major-general Yury Yevtushenko, em conversa com jornalistas.

    A pausa humanitária em Ghouta Oriental, marcada para durar das 9h às 14h de hoje, foi anunciada pelo ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, na última segunda-feira, 26, por ordem do presidente russo, Vladimir Putin. A medida tem como principal objetivo permitir a saída de civis da região através de um corredor humanitário, monitorado pela polícia militar russa e o Exército Sírio. 

    O cessar-fogo vai ao encontro da resolução 2401 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, adotada no último sábado, segundo a qual todas as partes envolvidas em conflito devem interromper as hostilidades e respeitar uma pausa humanitária ao longo de todo o território da Síria, de forma a permitir o fornecimento de ajuda à população. 

    Mais:

    'Força Tigre' da Síria ignora resolução da ONU e retoma operação militar (VÍDEO)
    Erdogan: resolução da ONU sobre cessar-fogo na Síria não está sendo respeitada
    Bombardeio da coalizão liderada pelos EUA deixa 29 mortos na Síria
    Tags:
    Centro Russo para a Reconciliação Síria, ONU, Sergei Shoigu, Vladimir Putin, Yury Yevtushenko, Nawabiya, Khazram, Síria, Ghouta Oriental
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik