09:41 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Caça russo da quinta geração Su-57

    Rússia teria enviado Su-57 à Síria para conter caças furtivos norte-americanos?

    © Sputnik / Maksim Blinov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    36852

    O Ministério da Defesa russo continua sem comentar oficialmente o vídeo mostrando a suposta chegada de caças russos de quinta geração Su-57 à Síria. No entanto, fontes anônimas e políticos esclareceram de certa maneira o assunto.

    Uma fonte da edição russa RBK no Ministério da Defesa russo afirmou que os Su-57 teriam sido enviados à Síria como resposta à presença de aviões furtivos norte-americanos na zona.

    "Além disso, o caça russo tem por objetivo ser testado em condições reais", comentou o interlocutor da RBK.

    Em 13 de fevereiro, o Pentágono confirmou ter utilizado aviões stealth na noite de 7 para 8 de fevereiro na província síria de Deir ez-Zor, algo que causou inclusive a morte de ao menos cinco cidadãos russos e dos países da CEI.

    O aparecimento de aviões Su-57 na Síria pode se tornar um elemento de dissuasão para as Forças Aéreas dos países fronteiriços, que entram periodicamente no espaço aéreo do país árabe, assegurou à Sputnik Vladimir Gutenev, deputado russo, não descartando a possibilidade de os caças terem sido mesmo enviados à Síria.

    Versões da mídia ocidental

    Analisando as informações sobre os caças russos de quinta geração terem sido vistos na Síria, especialistas ocidentais acreditam que a Rússia pode deste modo estar testando os aviões em condições de combate.

    Em particular, o especialista em aviação britânico Justin Bronk disse, em entrevista ao portal Business Insider, que a principal tarefa dos aviões russos é testar "radares bastante inovadores". Deste modo, opina, os militares russos planejam verificar se os Su-57 podem realmente permanecer invisíveis para os caças estadunidenses F-22.

    A tenente-general da Força Aérea dos EUA VeraLinn Jamieson concorda com ele: "O espaço aéreo do Iraque e especialmente da Síria tem sido um grande tesouro para eles verem como operamos".

    Além disso, acredita Justin Bronk, o envio de caças ao país árabe pode ser uma campanha de promoção do equipamento russo nos mercados estrangeiros, que graças a isso pode ser considerado uma plataforma "aprovada em combate".

    Comentário do Pentágono

    Quanto ao envio de caças russos, o representante do departamento de defesa dos Estados Unidos, Eric Pahon, disse que os EUA não consideram que os Su-57 de quinta geração representem uma ameaça a suas operações militares na Síria.

    Ele acrescentou que o deslocamento de novos aviões na Síria contraria as declarações da Rússia sobre a redução de seu contingente.

    O suposto deslocamento de dois caças russos de quinta geração para a Síria já gerou fortes discussões nas redes e na mídia ocidental.

    O Su-57 é o primeiro caça de quinta geração russo. O avião é pouco visível para o inimigo, tem uma alta manobrabilidade, sendo capaz de voar a velocidade supersônica.

    Mais:

    Ex-chefe da Força Aeroespacial russa: não temos informações sobre envio de Su-57 à Síria
    O que a grande mídia não irá te dizer sobre Ghouta Oriental na Síria
    Tags:
    deslocamento, caças de quinta geração, Su-57, Pentágono, Ministério da Defesa (Rússia), EUA, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik