00:38 15 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Caça F-15 da Força Aérea Israelense (arquivo)

    Sistemas sírios de defesa antiaérea repelem novo ataque de Israel

    © AP Photo/ Ariel Schalit
    Oriente Médio e África
    URL curta
    53787

    Os sistemas antimíssil do exército sírio repeliram neste sábado (10) um novo ataque lançado por Israel no espaço aéreo sobre a parte central do país, informa a televisão estatal.

    Originalmente, o comunicado indicava a província de Damasco, mas informações posteriores não mencionam a província.

    Durante o segundo ataque, os militares israelenses atacaram 12 alvos no território sírio, incluindo três baterias de sistemas de defesa aérea e quatro instalações iranianas, informou o exército israelense.

    O incidente vem horas depois de o exército de Israel anunciar ter atacado os sistemas iranianos de controle de drones após o envio de "um veículo não tripulado ao espaço aéreo israelense", segundo a agência AP

    Além disso, os militares israelenses relataram um "fogo massivo antiaéreo sírio", que derrubou um caça F-16 ao norte de Israel. Os pilotos do avião estão salvos.

    Após a derrubada do avião, Israel ativou os sistemas de alarme de ataque aéreo no norte do país e fechou uma parte de seu espaço aéreo. Por sua parte, a agência síria SANA informa, citando fontes militares, que os meios sírios de defesa antiaérea alcançaram mais que um avião israelense.

    Devido aos incidentes aéreos entre Israel e a Síria, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, está mantendo consultas na área de segurança para aprovar "as ações necessárias" em tempo real, segundo o Haaretz.

    Posteriormente as autoridades israelenses declararam que a maior parte do espaço aéreo sobre o país foi encerrada. Entretanto, o Aeroporto Internacional Ben Gurion, o principal do país, está funcionando com normalidade apesar dos incidentes com a aviação militar.

    Tags:
    incidente aéreo, ataque aéreo, Exército da Síria, Oriente Médio, Irã, Síria, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik