04:37 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Caça F-15E Strike Eagle da Força Aérea norte-americana

    Coalizão liderada pelos EUA ataca forças pró-governo na Síria

    © REUTERS / Força Aérea dos EUA
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15114

    A coalizão antiterrorista liderada pelos EUA declarou ter efetuado um golpe de resposta contra os militares sírios após as forças militares pró-governo terem atingido o Estado-Maior General das Forças Democráticas da Síria (SDF na sigla em inglês) onde se encontravam conselheiros norte-americanos.

    "As forças pró-governo sírias iniciaram um ataque não provocado contra o Estado-Maior General das Forças Democráticas da Síria em 7 de fevereiro. Os militares da coalizão se encontravam na qualidade de conselheiros, assistentes e forças acompanhantes junto com os parceiros das SDF durante o ataque, à distância de oito quilômetros a leste da linha acordada de prevenção de conflitos no rio Eufrates", diz-se na declaração do comando.

    "Para proteção das forças da coalizão e parceiros, a coalizão efetuou golpes contra os atacantes para repelir o ato de agressão em relação aos parceiros que participam da luta contra o Daesh [organização terrorista proibida na Rússia]", notam os militares.

    Não há informação sobre os feridos na sequência do acidente. A coalizão sublinha que o objetivo principal de sua presença na Síria é a luta contra o Daesh, mas deixa para si o direito de autodefesa.

    Damasco oficial ainda não comentou a declaração.

    Mais:

    Chanceler russo: parece que EUA tomaram rumo à divisão da Síria
    Ministério da Defesa russo: Frente al-Nusra é o principal desestabilizador na Síria
    Quem pode estar fornecendo sistemas antiaéreos aos terroristas?
    Tags:
    terrorismo, coalizão internacional, ataque, Forças Democráticas Sírias (SDF), Estado-Maior, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik