23:37 15 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras de Israel e da Palestina

    Crise sem fim: Palestina pode romper todos os laços com Israel, revela documento

    © AP Photo /
    Oriente Médio e África
    URL curta
    133

    O Comitê Executivo da Organização de Libertação da Palestina (OLP) pediu às autoridades palestinas para romper os laços com Israel em todos os níveis, incluindo segurança e política, disse o comitê em um comunicado obtido pela Sputnik.

    O comitê instou as autoridades palestinas a "começar imediatamente a preparar planos e projetos destinados a cortar os laços com as autoridades israelenses no plano da política, da governança, da economia e da segurança", afirma o comunicado.

    Além disso, o Comitê Executivo da OLP decidiu "se referir ao Conselho de Segurança da ONU, à Assembleia Geral e ao Tribunal Penal Internacional [ICC], pedindo-lhes que se recusem a reconhecer o Estado de Israel até renunciar ao reconhecimento de Jerusalém como sua capital".

    De acordo com a declaração, a OLP está planejando se dirigir ao ICC com um pedido "para iniciar uma investigação sobre assentamentos israelenses, discriminação racial e uma limpeza étnica em Jerusalém e seus arredores que estão sendo silenciados".

    A declaração vem às vésperas de uma reunião relatada entre o Ministro das Finanças israelense Moshe Kahlon e o primeiro-ministro palestino, Rami Hamdallah, na próxima semana.

    Em 6 de dezembro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou sua decisão de reconhecer Jerusalém como a capital de Israel e instruiu o Departamento de Estado dos EUA a lançar o processo de mudança da embaixada dos EUA, atualmente localizada em Tel Aviv, para Jerusalém.

    O passo estadunidense provocou críticas de vários países – incluindo o de aliados de Washington – e desencadeou uma onda de protestos na região.

    Mais:

    Apesar de Trump, Palestina se esforça por relações com os EUA
    Palestina busca União Europeia para mediar paz no Oriente Médio
    OLP não vai mais reconhecer Israel até o mesmo status ser concedido à Palestina
    Tags:
    judeus, acordo de paz, relações bilaterais, diplomacia, Tribunal Penal Internacional, Conselho de Segurança da ONU, OLP, Moshe Kahlon, Rami Hamdallah, Jerusalém, Estados Unidos, Israel, Palestina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik