03:17 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Líder supremo iraniano, Ali Khamenei, discursa em reunião em Teerã, Irã, outubro de 2017

    Irã liberta suposto espião dos EUA

    © AP Photo/ Sem credencial
    Oriente Médio e África
    URL curta
    317
    Nos siga no

    A saúde do cidadão norte-americano ainda é instável, mas Washington lembra que outros cidadãos dos EUA continuam em prisões de Teerã.

    O Departamento de Estado dos EUA confirmou a libertação de Baquer Namazi, um cidadão dos EUA e executivo de petróleo aposentado que, junto com seu filho Siamak, foi preso e preso no Irã em 2015 sob acusações de ameaça à segurança nacional. Washington afirma que tais acusações são falsas.

    A libertação temporária de Namazi, que é idoso, foi comemorada por uma porta-voz do Departamento de Estado dos EUA em um tweet.

    ​Apesar de comemorar a liberdade de Namazi, Heather Nauert lembra que é apenas uma liberdade temporária, e pede pela libertação de outros cidadãos norte-americanos presos no país, por acusações que ele aponta como "injustas".

    ​O Irã não mantém relações diplomáticas formais com os EUA desde a Revolução Islâmica de 1979. Recentemente, laços considerados frágeis entre os países se estabeleceram a  partir da ratificação bem sucedida de um acordo nuclear, em 2015.

    No entanto, desde a eleição de Donald Trump como presidente dos EUA, em 2016, as relações entre os países vêm se deteriorando.

    Mais:

    Acordo nuclear do Irã permite que Teerã fabrique 'centenas de bombas', diz Netanyahu
    Arábia Saudita seguirá trabalhando para isolar o Irã, diz ministro em Davos
    Irã pretende criar coalizão com Rússia contra EUA
    Tags:
    Irã, relações internacionais, espionagem, Baquer Namazi, Heather Nauert, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar