18:03 06 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4110
    Nos siga no

    Os apoiantes de separação, tanto do norte dominado pelos rebeldes do movimento houthi, como do governo, capturaram um edifício do governo na cidade portuária de Áden.

    O Conselho de Transição do Sul, que apoia a ideia de separação do norte do Iêmen, dominado pelos houthis, exige que o presidente iemenita, Abdrabu Mansur Hadi demita seu governo, informou a agência AFP, citando as forças de segurança do país.

    Os manifestantes do Sul acusam o primeiro-ministro Ahmed Bin Dagher e seus ministros de corrupção e estão exigindo neste domingo (28) que Hadi os demita.

    "As formações armadas do Conselho de Transição do Sul tomaram um complexo de edifícios judiciários, a Secretaria Geral do Governo e o campo militar Jebel Hadid na área de Crater", disse uma fonte à Sputnik.

    Na área se observam confrontos violentos, informou a agência Reuters, com referência a habitantes locais. As forças governamentais estão lutando com os separatistas. 

    Para evitar confrontos, Hadi proibiu reuniões públicas devido a milhares de apoiantes do Conselho de Transição do Sul terem chegado à cidade.

    Segundo um dos médicos locais, pelo menos nove pessoas ficaram feridas em confrontos e duas delas estão em estado crítico.

    Os separatistas criaram seu próprio Conselho de Transição de Áden do Sul em maio de 2017. O ex-prefeito da província Aidarus al-Zubeydi, que foi demitido pelo presidente Abd Rabbuh Mansur Hadi, lidera o movimento.

    Mais:

    Ataque aéreo dos EUA mata 5 militantes da Al-Qaeda no Iêmen
    Opinião: Guerra no Iêmen pode levar a Arábia Saudita ao mesmo destino dos EUA no Vietnã
    Mídia: sauditas interceptam míssil balístico lançado por houthis do Iêmen
    Tags:
    grupos rebeldes, confrontos, Iêmen
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar