23:31 17 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Operação militar turca na cidade de Afrin, na Síria, em 20 de janeiro de 2018

    ONU: operação turca contra Afrin provoca morte de civis

    © AP Photo/ Lefteris Pitarakis
    Oriente Médio e África
    URL curta
    541

    Disparos de artilharia que atingiram os arredores de Afrin, na Síria, deixaram vítimas entre civis, e cerca de 6 mil pessoas abandonaram suas casas, informou nesta terça-feira o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric.

    "Nos últimos dias, em consequência dos ataques, morreram civis", disse o funcionário das Nações Unidas durante uma coletiva de imprensa. Segundo ele, os ataques mais violentos foram realizados a partir da fronteira com a Turquia. Ele também chamou a atenção para os ataques "a partir do território sírio contra a Turquia".

    "Segundo a avaliação dos nossos colegas da missão humanitária, 5 mil pessoas encontraram abrigo em vilas nas proximidades. Cerca de mil pessoas se dirigiram para Aleppo", explicou Dujarric.

    No dia 20 de janeiro, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os combatentes curdos na cidade síria de Afrin. No domingo, o governo turco iniciou a fase de ocupação de territórios sírios, com apoio dos militantes do grupo Exército Livre da Síria, uma das principais facções da oposição ao governo de Bashar Assad.

    Damasco condenou resolutamente a agressão turca contra Afrin, que é parte integrante do território sírio.

    Mais:

    Primeira baixa: militar turco morre na fronteira da Síria durante operação em Afrin
    Comando curdo: Turquia mente sobre o avanço de suas tropas em Afrin
    Vice-premiê: Turquia não prometeu à Russia que limitaria ações de contraterrorismo a Afrin
    Tags:
    ONU, Stéphane Dujarric, Turquia, Afrin, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik