11:00 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Um Tu-22M3 decola da base aérea de Hmeymim

    Portão para Oriente Médio: EUA e Rússia estariam em 'corrida de bases' na Síria?

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2180
    Nos siga no

    A Rússia e os EUA começaram a "corrida de bases militares" na Síria, pois cada país procura aumentar sua presença neste país do Oriente Médio e enfrentar ameaças assimétricas, escreve a revista Defense News.

    Segundo nota a edição citando fontes, os Estados Unidos contam com base militar em Tabqa, não tão longe de Raqqa. A instalação em questão era antes base aérea síria, mas agora instrutores norte-americanos estão treinando unidades curdas nesta base. Vale destacar que mais uma instalação militar está sendo construída, mais especificamente em Al-Tanf, onde militares norte-americanos não deixam tanto as forças russas como as governamentais sírias entrar.

    A Rússia, por sua vez, tem duas bases militares no território sírio: a base aérea em Hmeymim e base marítima em Tartus. A edição destaca que todas as instalações militares russas receberam permissão das autoridades sírias para abertura.

    Segundo nota o general aposentado do exército libanês, Wehbe Katicha, a concorrência entre a Rússia e os EUA na Síria, incluindo no contexto da criação de bases militares, tem a ver com a posição estratégica do país árabe. Conforme ele, a Síria é o portão para o Oriente Médio e golfo Pérsico, por isso a Rússia quer regressar para a região como grandiosa potência.

    Ele também sublinhou que a operação militar na Síria permitiu com que a Rússia aumentasse suas exportações de armas. Em particular, o acordo entre a Rússia e Arábia Saudita sobre fornecimento de sistemas de defesa antimísseis S-400 Triumph é resultado das ações bem-sucedidas da Rússia na Síria.

    O conflito militar na Síria foi iniciado na primavera de 2011 e dura desde então. A Rússia lançou operação militar antiterrorista em setembro de 2015 a pedido oficial das autoridades sírias. Em meados de dezembro do ano passado, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou início de retirada das tropas russas do país.

    A coalizão, liderada pelos EUA, por sua vez, começou operação militar na Síria em 2014 sem permissão oficial do governo sírio.

    Mais:

    'EUA querem desmembrar a Síria criando força de segurança fronteiriça', diz senador russo
    Ancara: EUA estão legitimando organizações terroristas na Síria
    'Ataque de drones contra bases russas na Síria é sinal muito perigoso para todo o mundo'
    Tags:
    treinamento, coalizão, terroristas, base militar, S-400 Triumf, Síria, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar