14:49 23 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Soldados israelenses entram em túnel descoberto na fronteira entre Israel e Faixa de Gaza

    Israel destrói túnel secreto do Hamas na fronteira com Faixa de Gaza

    © AP Photo / Tsafrir Abayov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    721

    Os militares israelenses destruíram um túnel secreto da organização terrorista Hamas que se estendia desde o sul da Faixa de Gaza em direção de Israel.

    O túnel, de 1,5 quilômetros de comprimento, tinha sido escavado debaixo do posto de controle de Kerem Shalom, o único posto fronteiriço para o transporte de cargas com destino a este território palestino, comunicou o porta-voz das Forças de Defesa de Israel, Jonathan Conricus.

    "Através deste posto transitam de Israel para Gaza mais de cinco milhões de toneladas de cargas humanitárias anualmente. O Hamas pôs o posto em perigo", sublinhou Conricus no vídeo publicado na sua conta de Twitter.

    ​As Forças de Defesa de Israel detectaram e destruíram um túnel do Hamas debaixo do posto fronteiriço de Kerem Shalom

    Além disso, o porta-voz adicionou que este é o terceiro túnel escavado pelo Hamas em direção de Israel nos últimos dois meses. A passagem foi descoberta pelo Exército israelense graças ao uso de novas tecnologias.

    Finalmente, Conricus afirmou que Israel não quer aumentar as tensões, mas indica que os terroristas do Hamas são responsáveis por atos de agressão contra o Estado israelense e sua povoação civil.

    Mais:

    Israel realiza novo ataque na Faixa de Gaza em resposta a lançamentos de foguetes
    Israel denuncia lançamento de foguete a partir da Faixa de Gaza
    Míssil lançado da Faixa de Gaza atingiu o território de Israel
    Força Aérea Israelense ataca as posições do Hamas na Faixa de Gaza
    Militares israelenses abatem 2 mísseis lançados da Faixa de Gaza
    Tags:
    posto de controle, túnel, terroristas, ajuda humanitária, ataque, Forças de Defesa de Israel, Hamas, Palestina, Faixa de Gaza, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik