07:22 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    035
    Nos siga no

    No início desta semana, o grupo de moda sueco H & M publicou um anúncio com um menino negro usando moletom que dizia "o macaco mais legal da selva".

    Os manifestantes do movimento sul-africano de Defensores da Liberdade Econômica (EFF) destruindo várias lojas da H & M na província de Gauteng, reagindo ao anúncio da empresa considerado racista.

    De acordo com a polícia, os oficiais dispararam balas de borracha contra os manifestantes, que estavam derrubando o mostruário das lojas e jogando roupas no chão.

    O porta-voz do EFF, Mbuyiseni Ndlozi, disse que as desculpas do grupo de moda sueco eram pouco e vieram muito tarde. "O tempo das desculpas pelo racismo acabou, deve haver consequências para o racismo, ponto final!" Ndlozi escreveu no Twitter.

    A H & M pediu desculpas pelo polêmico anúncio. "Nossa posição é simples, erramos e estamos profundamente arrependidos", disse o site do departamento sul-africano do grupo.

    Tags:
    Gauteng, África do Sul, Mbuyiseni Ndlozi, H&M, Defensores da Liberdade Econômica (EFF), racismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar