04:42 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Protestos se alastram pelo Irã (34)
    19341
    Nos siga no

    Neste domingo (7), o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica afirmou que o povo do país, bem como suas forças de segurança, derrotaram os distúrbios causados pelos inimigos do exterior – inclusive dos EUA, Israel e Arábia Saudita – e por grupos de oposição.

    "O povo revolucionário do Irã, juntamente com dezenas de milhares de soldados da Basij [milícia paramilitar voluntária iraniana], a polícia e o Ministério da Inteligência, derrubou a onda [de protestos] criada… pelos EUA, Reino Unido e regime sionista [Israel], Arábia Saudita, hipócritas [Mujahidin] e monarquistas", diz-se no comunicado publicado no site Sepahnews, fonte oficial do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica.

    Em 28 de dezembro do ano passado, irromperam-se os protestos antigovernamentais no país contra os preços para os produtos alimentícios. Durante os protestos, foram mortas mais de 45 pessoas, enquanto centenas foram detidas.

    Assim, as autoridades iranianas informam que mais de 450 pessoas foram detidas por terem participado dos distúrbios, sendo que todas elas logo irão "comparecer perante a Justiça".

    Mais cedo, ao fazer um discurso em Teerã, Akhmed Khatami, membro do Conselho de Peritos governamental, afirmou que "o povo iraniano abafará as vozes dos agentes estrangeiros que falam em nome do presidente dos EUA, Donald Trump, e do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu".

    Tema:
    Protestos se alastram pelo Irã (34)

    Mais:

    Irã à ONU: Teerã tem provas sólidas que protestos foram incitados por estrangeiros
    Protestos no Irã fazem Conselho de Segurança da ONU marcar reunião de emergência
    Trump oferece ajuda dos EUA aos manifestantes no Irã. O que isso significa?
    Tags:
    distúrbios, Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Reino Unido, EUA, Arábia Saudita, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar