08:27 19 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Militares americanos e rebeldes do Maghaweer al-Thawra, apoiado pelos EUA, em Al Tanf, no sul da Síria

    Coalizão internacional admitiu estar treinando combatentes da oposição síria

    © AP Photo / Hammurabi's Justice News
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9123

    Os representantes da coalizão internacional liderada pelos EUA declararam que ajudarão a treinar as forças de segurança no Iraque, bem como os combatentes da oposição síria.

    "A coalizão vai desenvolver programas de treinamento, que até o momento já foram implementadas e que já treinaram mais de 126,5 mil iraquianos e mais de 12,5 mil sírios", informou um comunicado da coalizão militar. 

    A nota destaca que os combatentes do Daesh ainda são uma ameaça para a região.

    Além disso, a coalizão defendeu mais apoio à população da Síria e do Iraque.

    "Convocamos os governos de diferentes países, bem como as organizações não governamentais, a atender o chamado dos povos iraquiano e sírio, criando condições para evitar o retorno dos extremistas", alerta o documento.

    Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou que as forças norte-americanas devem deixar o território da Síria após a completa eliminação dos terroristas no país.

    Mais:

    Forças Democráticas da Síria divulgam VÍDEO que prova estratégia errada dos EUA no país
    Senador: ataque contra base russa na Síria seria impossível sem participação dos EUA
    Síria: sobe para 817 o número de civis mortos em operações de coalizão liderada pelos EUA
    General revela como sistemas de mísseis russos acompanharam aviões dos EUA na Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik