18:08 24 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Caças F-15 da Força Aérea da Arábia Saudita

    Aviação da coalizão árabe efetua ataque contra mercado no Iêmen, matando 20

    © AP Photo / Hassan Ammar
    Oriente Médio e África
    URL curta
    8514

    Os aviões da coalizão árabe, encabeçada pela Arábia Saudita, efetuaram ataque aéreo contra uma estação de combustível no mercado da cidade de Hodeida, no Iêmen, matando 20 civis e ferindo 8, disse à Sputnik uma fonte.

    "Aviões da coalizão efetuaram ataques aéreos nesta segunda-feira, contra uma estação de combustível no mercado central da prefeitura […], o que levou à morte de 20 pessoas e deixou 8 feridas", comunicou a fonte.

    De acordo com ela, informações sobre vítimas são prévias e obviamente vão crescer, visto que ainda haja cidadãos desaparecidos e a operação de busca e resgate ainda esteja em curso.

    Mais de 150 civis perderam a vida e cerca de 120 ficaram feridos em um ataque aéreo da coalizão no Iêmen na última semana de 2017, de acordo com o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (EACDH).

    O conflito violento, vivido pelo Iêmen desde 2014, foi intensificado no início de dezembro, quando rebeldes houthis acusaram seus aliados de traição.

    Na luta contra o governo, contra qual combate a coalizão liderada pela Arábia Saudita a pedido do próprio presidente iemenita, foi inclusive morto o ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que tinha apelado para lutar contra os insurgentes.

    O presidente do Iêmen, Abd Rabbuh Mansur Hadi, forçado a refugiar-se em Riad pela insurgência, chamou seus compatriotas para resistir aos houthis e ordenou mobilização de tropas em Sanaa, mergulhada em combates entre ex-aliados.

    Mais:

    Primeiro-ministro do Líbano anunciou renúncia sob pressão da Arábia Saudita
    Arábia Saudita intercepta míssil de grupo rebelde do Iêmen
    Arábia Saudita nos chama de inimigo para esconder suas derrotas, diz presidente do Irã
    Tags:
    ataque aéreo, houthis, vítimas, Iêmen, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik