03:08 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Um combatente norte-americano, que está lutando ao lado das Forças Democráticas da Síria, segura bandeira do seu país

    Rússia responde às declarações de Trump sobre êxito dos EUA na luta contra terroristas

    © REUTERS / Rodi Said
    Oriente Médio e África
    URL curta
    19381
    Nos siga no

    As declarações do presidente dos EUA Donald Trump que a libertação da Síria e do Iraque do Daesh é mérito da coalizão internacional liderada pelos EUA representam uma tentativa de atribuir a si próprio a vitória sobre os terroristas, disse o vice-presidente do Comitê de Relações Exteriores da câmara baixa do parlamento russo, Aleksey Chepa.

    "A participação da coalizão dos EUA na derrota do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) na Síria desempenhou um papel mínimo. Sabemos que, especialmente nos últimos tempos, ela realiza atividades que visam apoiar os terroristas. Eles evacuam os chefes do Daesh dos territórios cercados, estão tentando estabelecer no território da Síria focos para criar novos grupos terroristas", disse o político russo.

    Segundo Chepa, agora os EUA tentam ocultar suas ações com declarações que foram eles quem obteve a vitória sobre o Daesh. Mas na verdade seu objetivo principal era a eliminação do regime governamental e, quando a situação se tornou descontrolada, eles se juntaram à ofensiva contra o Daesh, um grupo terrorista que "foi criado por eles próprios".

    O presidente da comissão de política de informações do Senado russo, Aleksei Pushkov, disse, por sua vez, que a declaração de Trump sobre os êxitos dos EUA na Síria não tem praticamente nada a ver com os fatos. Para ele, isso é uma "pseudorrealidade necessária para os fins políticos" de Washington.

    Anteriormente, as Forças Democráticas da Síria (FDS), apoiadas pela coalizão internacional liderada pelos EUA, fizeram chegar ao RT Ruptly um vídeo da retirada dos militantes do Daesh da cidade de Raqqa. De acordo com os especialistas, este vídeo é mais uma prova que as forças americanas permitiram aos terroristas deixarem Raqqa sem levantar obstáculos.

    Mais:

    60 suspeitos de ligação com Daesh são detidos na Turquia
    Tags:
    terrorismo, Daesh, Aleksei Pushkov, Síria, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar