07:32 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Trabalhador em frente ao campo de gás da cidade de Arak, na Síria. 9 de julho de 2017.

    Veja como a Síria pretende conectar a Ásia com a Europa

    © AFP 2019 / STRINGER
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4140

    Damasco quer transformar a Síria em um país de trânsito para recursos energéticos da Ásia fornecidos aos consumidores europeus, disse o ministro dos Recursos Minerais da Síria, Ali Ghanem, à Sputnik.

    "Estamos planejando usar ao máximo a localização estratégica da Síria, conectando produtores de petróleo e gás da Ásia com consumidores europeus. Uma vez que o Oriente Médio possui 40% das reservas mundiais de gás e a Europa depende das importações de gás… incentivamos países vizinhos e empresas do mundo para construir rotas para o transporte de recursos energéticos através da Síria. Isso irá afetar positivamente a economia do país em geral e melhorará o suprimento de energia dentro da Síria", disse Ghanem.

    O ministro observou que o trabalho sobre projetos relacionados ao transporte de gás e petróleo, suspenso durante a guerra civil, seria retomado. Um desses projetos é o gasoduto do Irã e do Iraque através da Síria para a Europa capaz de transportar 110 milhões de metros cúbicos de gás.

    Desde março de 2011, um conflito armado tem ocorrido na Síria. Mais de 200 mil pessoas morreram.

    A operação das Forças Aeroespaciais Russas na Síria começou em 30 de setembro de 2015, depois do presidente da Síria, Bashar Assad, pedir auxílio militar à Rússia. Em 11 de dezembro de 2017, Putin, falando com os militares na base aérea de Hmeimim, anunciou a conclusão da operação.

    Memorando sobre o fosfato e o desenvolvimento de minérios de basalto

    "Foi assinado um memorando de entendimento com o partido russo sobre o desenvolvimento de minérios de fosfato, xisto e basalto e sobre a reconstrução de uma mina de sal em Deir ez-Zor após a libertação, bem como sobre a retomada de estudos de recursos valiosos, criação de um centro de pesquisa para arquivamento de levantamentos geológicos, além da criação de um laboratório semi-industrial de química tecnológica", disse Ghanem.

    A Síria com a ajuda da Rússia iniciou a reconstrução da cidade liberada de Deir ez-Zor, que é rica em depósitos de petróleo e gás. O trabalho sobre a reavaliação dos resultados dos estudos de recursos valiosos também foi lançado.

    No início de outubro, foi realizada uma reunião da comissão governamental conjunta russo-síria, no qual foram discutidas questões de cooperação, inclusive no campo da energia. Os dois países também assinaram acordos e memorandos de cooperação sobre desenvolvimento de relações comerciais e econômicas bilaterais.

    Mais:

    Coalizão estadunidense revela o que tenciona fazer na Síria em 2018
    Forças Democráticas da Síria divulgam VÍDEO que prova estratégia errada dos EUA no país
    Putin: Rússia contribuiu como ninguém na derrota dos terroristas na Síria
    General revela como sistemas de mísseis russos acompanharam aviões dos EUA na Síria
    Tags:
    energia, petróleo e gás, Ali Ghanem, Bashar Assad, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar