12:14 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente norte-americano, Donald Trump, no Muro das Lamentações, Cidade Velha de Jerusalém

    Estação ferroviária rumo ao Muro das Lamentações receberá nome de Trump

    © AFP 2018/ MANDEL NGAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    A aventura da capital de Israel (89)
    112

    O ministro de Transporte e Inteligência de Israel, Yisrael Katz, decidiu nomear a nova estação ferroviária, que será construída perto do Muro das Lamentações em Jerusalém, em homenagem ao presidente norte-americano, Donald Trump, comunica o jornal Yedioth Ahronoth.

    "O Muro das Lamentações é um lugar santo para o povo judeu, e por isso decidi nomear a estação ferroviária, que leva a este lugar, em homenagem ao presidente Trump depois da sua decisão corajosa e histórica de reconhecer Jerusalém como capital de Israel", frisou Katz.

    Segundo a edição, Katz já aprovou projeto do Comitê Organizacional das Ferrovias de Israel para construção da estação ferroviária no bairro judeu em Jerusalém, situado não tão longe do Muro das Lamentações.

    O projeto final prevê a criação de um túnel subterrâneo com duas estações de 52 metros de profundidade, cada. Uma delas será nomeada "Donald John Trump, Muro das Lamentações".  A extensão do túnel corresponderá a três quilômetros.

    O novo túnel será continuação da linha ferroviária de alta velocidade que liga Tel Aviv a Jerusalém. Katz se referiu à extensão da linha como "mais importante projeto nacional do Ministério de Transporte". Conforme dados do jornal, o projeto é estimado em 720 milhões de dólares (2,4 bilhões de reais).

    A edição também detalha que o projeto ferroviário prevê criação de trajeto expresso de ida e volta para pessoas VIP entre o aeroporto internacional de Tel Aviv, David Ben-Gurion, e a estação Donald Trump, perto do Muro das Lamentações em Jerusalém.

    No início de dezembro, Donald Trump anunciou o reconhecimento de Jerusalém como capital israelense e assinou um documento para transferência da embaixada norte-americana de Tel Aviv. A decisão do líder norte-americano foi saudada por Israel e provocou reação negativa de muitos países, em primeiro lugar, dos do Médio Oriente e da Palestina.

    Entretanto, a Assembleia Geral da ONU aprovou resolução sobre o não reconhecimento da decisão dos EUA sobre o status de Jerusalém como capital israelense. No decorrer da votação, 128 países se pronunciaram a favor do documento, nove votaram contra e 35 se abstiveram.

    Tema:
    A aventura da capital de Israel (89)

    Mais:

    Situação no Oriente Médio pode se desestabilizar devido à decisão dos EUA sobre Jerusalém
    Retaliação: EUA cortam US$ 285 milhões em repasses à ONU após polêmica sobre Jerusalém
    Após EUA e Guatemala, Israel diz que 10 países podem levar embaixadas para Jerusalém
    Tags:
    reconhecimento, embaixada, transferência, resolução, ONU, Donald Trump, Jerusalém, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik