06:09 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Jerusalém Oriental, território disputado por Israel e Palestina

    Kremlin revela quem pode resolver o conflito no Oriente Médio

    © REUTERS / Ammar Awad
    Oriente Médio e África
    URL curta
    362
    Nos siga no

    Nem a Rússia, nem os EUA não são capazes de encontrar uma solução pacífica do conflito no Oriente Médio. Essa tarefa deve ser cumprida apenas por Israel e Palestina. No entanto, é vital não dar passos que poderiam causar um aumento das tensões na região.

    Esta é a posição da Rússia em relação ao Oriente Médio, expressa porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

    "A Rússia não conseguirá resolver esse conflito. Nem a Rússia, nem os EUA são capazes disso. A Rússia pode contribuir para a resolução deste conflito se continuar conduzindo sua política consistente, sua politica bem conhecida…", declarou o político russo.

    Em particular, ele destacou que esse objetivo pode ser alcançado "tanto no decurso de contatos bilaterais com Israel e Palestina, como no âmbito da cooperação internacional".

    Mais cedo, na segunda-feira (18), o vice-embaixador russo da ONU, Vladimir Safronkov, afirmou que a Rússia está pronta para ser um mediador honesto entre Palestina e Israel.

    Ao mesmo tempo, o porta-voz do Kremlin sublinhou que para resolver a crise no Oriente Médio é vital "não dar passos que poderiam resultar em divisão da comunidade internacional ou no aumento das tensões entre os atores principais do conflito, ou seja, Israel e Palestina; são eles que podem resolver esse conflito, ninguém é capaz de realizá-lo, exceto eles".

    Israel e Palestina estão encerrados em uma disputa de décadas sobre fronteiras e soberania. Israel conquistou Jerusalém da Jordânia durante a Guerra dos Seis Dias em 1967 e declarou a capital da cidade. A Palestina procura estabelecer Jerusalém Oriental como sua própria capital independente.

    Mais:

    EUA e Israel sozinhos: China apoia Jerusalém Oriental como capital da Palestina
    EUA perderam seu papel de mediador no Oriente Médio, diz presidente da Palestina
    Países muçulmanos reconhecem Jerusalém Oriental como capital da Palestina
    Erdogan propõe reconhecimento de Jerusalém como capital da Palestina
    Palestina não vai negociar com EUA até cancelamento da decisão de Trump sobre Jerusalém
    Tags:
    tensões, mediadores, resolução pacífica, conflito israel palestina, Kremlin, Dmitry Peskov, EUA, Palestina, Israel, Oriente Médio, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar