08:45 19 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Militantes armados leais aos rebeldes houthis, Sanaa, Iêmen, 20 de junho de 2016

    Missões humanitárias da coalizão árabe abandonam Iêmen

    © AFP 2018/ MOHAMMED HUWAIS
    Oriente Médio e África
    URL curta
    323

    A coalizão, liderada pela Arábia Saudita, declarou que as organizações humanitárias estão evacuando os seus colaboradores do Iêmen, pois as ações dos rebeldes houthis impedem a sua atuação no país, informou a emissora Al Arabya.

    Segundo a coalizão, os houthis não estão respeitando os voluntários das organizações humanitárias, violando assim as normas do direito internacional. No entanto, a emissora árabe não especificou quais organizações estão evacuando os seus colaboradores.

    O Iêmen está em guerra civil desde 2015. O ex-presidente Ali Abdullah Saleh era apoiado por uma coalizão internacional liderada pela Arábia Saudita, que acusa os rebeldes houthis de obter apoio do Irã. 

    O conflito é responsável por uma das piores crises humanitárias do mundo e matou pelo menos 10 mil pessoas.

    Mais:

    Irã nega fornecimento de mísseis ao Iêmen
    Rússia suspende presença diplomática no Iêmen
    Ataque aéreo dos EUA mata 5 militantes da Al-Qaeda no Iêmen
    Guerra esquecida: conflito na RD Congo é pior que na 'Síria, Iêmen e Iraque'
    Correspondente da Sputnik desaparecido no Iêmen entra em contato com família
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik