14:20 21 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Encontro entre militares russos após regresso da Síria

    Analista explica por que Pentágono 'não vê' a retirada de tropas russas da Síria

    © Sputnik / Vladimir Smirnov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3131

    O Ministério da Defesa russo respondeu às declarações do Pentágono sobre tropas russas na Síria. Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista em ciências políticas, Vladimir Fitin, disse que a reação dos EUA à retirada de soldados russos do país árabe era "bem previsível".

    As declarações do Pentágono sobre a retirada de tropas russas da Síria revelam que os EUA não conhecem a situação real, afirmou o representante oficial do Ministério da Defesa, major general Igor Konashenkov.

    "Os raciocínios dos representantes do Pentágono quanto à retirada de tropas russas da Síria revelam vontades mal disfarçadas, para que não estivéssemos lá, bem como provam que os EUA não conhecem a situação real", assinalou Konashenkov.

    Anteriormente, o representante oficial do Pentágono, Adrian Rankin-Galloway, afirmou que não houve reduções significativas nas tropas de combate depois das declarações sobre a retirada planejada da Rússia na Síria.

    "Caso os canais de televisão norte-americanos não transmitem os voos vindos da Síria da aviação russa,  não mostrem os médicos militares, sapadores e policias militares, bem como o regresso do material bélico aos portos russos, então isto se trata de problemas do Pentágono", respondeu Konashenkov.

    Posto de controle do exército governamental na Síria
    © Sputnik / Michael Alaeddin
    "O Departamento norte-americano seria capaz de resolvê-los ao ligar em suas televisões os canais russos ou europeus", adicionou.

    Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista Vladimir Fitin, opinou que o reconhecimento da vitória sobre o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) não traria muitas vantagens para o Pentágono.

    "Anteriormente, o Departamento de Defesa dos EUA afirmou que os militares norte-americanos deviam permanecer na Síria até a vitória definitiva sobre o Daesh. Isto significa, eternamente, já que é sempre possível encontrar ao menos um terrorista [no país árabe] após um conflito tão longo. Reconhecer que a Rússia está retirando suas tropas consiste em demonstrar que na verdade, a principal parte do combate ao Daesh acabou e seus agrupamentos mais significativos foram derrotados. Assim, os norte-americanos não teriam mais necessidades para continuar mantendo sua presença militar neste país. Por isso, a reação do Pentágono é bastante evidente, uma vez que eles precisam provar que tudo ainda está em curso, e a Rússia finge que realmente está retirando suas tropas", ressaltou Vladimir Fitin.

    Mais:

    Como Síria pretende impulsionar seu setor petrolífero?
    Rússia: já não há pretextos formais para presença militar dos EUA na Síria
    Vozes em Washington pedem por cooperação dos EUA e Rússia na Síria
    Tags:
    retirada, tropas, Pentágono, EUA, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik