20:04 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Caça da Força Aeroespacial russa Su-30SM decola da base aérea de Hmeymim, Síria, junho de 2016

    'Derrota dos terroristas na Síria é mérito da direção síria e das forças governamentais'

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    10290
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa da Rússia comentou a declaração do chanceler francês sobre a "infundada atribuição" à Rússia da vitória sobre o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

    Segundo o ministério, a derrota dos terroristas na Síria é mérito, em primeiro lugar, da direção síria e das forças governamentais, enquanto a coalizão internacional liderada pelos EUA procurou contrapor-se a elas.

    "É estranho que o ministro das Relações Exteriores da França tenha falado que a Rússia reclama a vitória sobre o Daesh. A vitória sobre o Daesh na Síria é mérito, em primeiro lugar, da direção síria e das forças governamentais", lê-se no comunicado do Ministério da Defesa da Rússia, divulgado hoje (10).

    De acordo com o documento, "com o apoio da Força Aeroespacial russa, o exército sírio libertou dos terroristas do Daesh centenas de povoados e recuperou o controle, para o governo legítimo, de quase todo o território do país".

    O Ministério da Defesa russo afirmou também que a destruição de Raqqa e mortes entre civis são o único resultado atingido pela colisão liderada pelos EUA na Síria desde que se envolveu no conflito em 2014.

    "Durante os três anos da sua existência a coalização internacional só recentemente atingiu o seu primeiro ‘resultado’ na luta contra o Daesh na Síria: destruiu Raqqa e a população civil com bombardeios massivos", declarou o ministério.

    Ao mesmo tempo, os aliados permitiram ao núcleo dos jihadistas sair livremente da cidade e juntar-se a outros combatentes do Daesh perto de Deir ez-Zor, sublinhou o ministério russo, acrescentando que esses dados foram confirmados pelo canal de televisão britânico BBC.

    Em 8 de dezembro o ministro das Relações Exteriores do país, Jean-Yves Le Drian, disse que está surpreendido por a Rússia “ter atribuído a si” a vitória sobre o Daesh na Síria. Segundo ele, a ajuda da Rússia chegou ao país árabe mais tarde e a vitória sobre os terroristas na Síria é um mérito da coalizão internacional.

    A Rússia está participando de ações militares na Síria desde 2015, a pedido do presidente do país, Bashar Assad, ajudando o exército sírio a eliminar as forças do Daesh. Durante dois anos, o exército sírio, com o apoio da Força Aeroespacial da Rússia, conseguiu libertar uma grande parte do país dos terroristas. De acordo com avaliações do Ministério da Defesa russo, a Força Aeroespacial da Rússia destruiu milhares de alvos terroristas desde o início da operação

    Mais:

    Resposta irônica da Rússia à 'vitória' dos EUA sobre Daesh na Síria
    Tags:
    Daesh, Rússia, França, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar