05:46 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Militante das Forças Democráticas da Síria tira selfie sobre veículo militar em Raqqa

    EUA planejam manter presença militar na Síria para minar poder de Assad

    © Sputnik/ Rodi Said
    Oriente Médio e África
    URL curta
    14415

    Os Estados Unidos planejam manter seu apoio militar em favor das Forças Democráticas da Síria (FDS) após a derrota do Daesh para fomentar o estabelecimento de um governo independente, afirmou o jornal Washington Post nesta quarta-feira (22).

    De acordo com fontes ouvidas de forma anônima pelo Washington Post, a derrota de grupos terroristas na região norte do país e a retirada das forças dos EUA permitiria que o presidente sírio Bashar Assad assegure sua sobrevivência política e representaria uma vitória para o Irã — seu aliado diplomático.

    Para evitar que isso aconteça, os Estados Unidos estão apoiando as Forças Democráticas da Síria (FDS), de maioria curda. O objetivo é fortalecer um possível governo local e diminuir o poder de Assad. 

    O secretário de Defesa dos EUA, James Mattis, afirmou na semana passada que os Estados Unidos não irá sair do conflito enquanto não forem criadas condições para uma solução diplomática.

    Diferentes grupos que estão lutando no conflito sírio participarão da oitava rodada de negociações de paz organizadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 28 de novembro.

    Mais:

    Putin: Assad está pronto para realizar a reforma constitucional na Síria
    Forças Democráticas da Síria recebem 120 blindados e armas pesadas dos EUA
    Rouhani destaca a necessidade de coordenar as posições da Rússia, Irã e Turquia na Síria
    Farpa para a OTAN: o que farão militares russos na Síria após derrota do Daesh?
    Vladimir Putin: desintegração da Síria foi prevenida
    Militar norte-americano explica ineficiência dos caças F-22 que operam na Síria
    Estado-Maior russo: fase ativa da operação militar na Síria está se aproximando do fim
    Tags:
    ONU, FDS, James Mattis, Bashar Assad, norte da Síria, Estados Unidos, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik