21:26 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    O chanceler saudita, Adel Jubeir, durante entrevista à agência AFP (arquivo)

    Riad e aliados voltam a acusar Irã e Hezbollah de interferência em outros países

    © AFP 2017/ FAYEZ NURELDINE
    Oriente Médio e África
    URL curta
    817

    A Arábia Saudita e outros Estados do Oriente Médio criticaram o governo iraniano e o grupo libanês Hezbollah, neste domingo, por supostamente interferir em assuntos internos de outros países da região.

    Em um encontro de emergência realizado no Cairo, capital do Egito, ministros das Relações Exteriores da Arábia Saudita e de seus aliados afirmaram, de acordo com a Reuters, que seus governos não ficariam assistindo às consequências dessas interferências.

    As tensões entre Riad e Teerã voltaram a crescer nos últimos dias por conta da renúncia surpreendente do primeiro-ministro do Líbano Saad Hariri e da escalada do conflito no Iêmen, eventos que o reino wahhabita atribuem indiretamente a uma alegada participação iraniana.

    Hariri anunciou que estava abandonado o cargo no último dia 4, durante uma visita à Arábia Saudita, acusando o Irã e o Hezbollah de planejarem atentados contra ele. O presidente libanês, Michel Aoun, no entanto, disse que os sauditas teriam feito o premiê de refém, obrigando-o a renunciar.   

    No caso do Iêmen, Riad acusa o Hezbollah e o Irã de estarem envolvidos no recente lançamento de um míssil, por parte de rebeldes houthis, contra o território saudita. 

    "O reino não ficará assistindo e não hesitará em defender sua segurança", afirmou o chanceler saudita, Adel Jubeir, citado pela Reuters. "Qualquer leniência em lidar com suas políticas serviriam apenas para encorajá-los", acrescentou, se referindo a Teerã e Hezbollah. 

    Mais:

    'Rumores': premiê do Líbano nega que tenha sido detido na Arábia Saudita
    Israel está disposto a oferecer para Arábia Saudita dados da Inteligência sobre Irã
    Por que uma guerra entre Irã e Arábia Saudita pode empobrecer o mundo? (VÍDEO)
    Tags:
    Hezbollah, Michel Aoun, Saad Hariri, Adel Jubeir, Oriente Médio, Líbano, Egito, Irã, Arábia Saudita, Cairo, Teerã, Riad
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik