00:43 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0121
    Nos siga no

    Caso os Estados Unidos fechem a representação diplomática da Palestina em Washington, toda a comunicação entre os dois países será cortada, afirmou o secretário-geral da Organização pela Libertação da Palestina (OLP) Saeb Erekat neste sábado (18).

    O Departamento de Estado dos EUA ameaça não autorizar a representação diplomática palestina caso o plano de levar Israel para a Corte Penal Internacional seja concretizado pelas autoridades palestinas. Sem a autorização, o escritório palestino pode ser obrigado a fechar.

    Erekat classificou a atitude do Departamento de Estado como "muito infeliz e inaceitável" e acusou Washington de se curvar ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, "no momento em que estamos tentando cooperar para alcançar o melhor acordo".

    Até o momento, o Governo de Donald Trump não se pronunciou sobre as últimas declarações palestinas. Já Israel afirmou que o possível fechamento da representação diplomática é "uma questão legal dos Estados Unidos".

    "A ausência de uma declaração clara dos Estados Unidos de que o objetivo final do processo de paz é a implementação da solução de dois estados dentro das fronteiras de 1967 e o silêncio sobre a ativação da política de colonização de Israel é percebido pelo governo israelense como uma oportunidade para destruir a solução de dois estados", disse Erekat.

    Em março deste ano, a Comissão Econômica e Social da ONU para a Ásia Ocidental acusou Israel de aplicar as políticas do "regime do apartheid" em relação aos palestinos.

    Mais:

    Israel se prepara para a guerra na Palestina: 'Nossa resposta será dura'
    EUA exigem que Palestina reconheça Israel e desarme terroristas
    Opinião: adesão da Palestina à Interpol é derrota dos EUA e Israel
    Para resolver impasse de 10 anos, Hamas anuncia acordo com Autoridade Nacional Palestina
    Tags:
    Palestina, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar