03:10 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Saad Hariri no Líbano, em outubro de 2017

    'Rumores': premiê do Líbano nega que tenha sido detido na Arábia Saudita

    © REUTERS/ Mohamed Azakir
    Oriente Médio e África
    URL curta
    132

    O primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri, negou que tenha sido detido na Arábia Saudita pouco antes de sair de Riad com destino à França, nesta sexta-feira (16).

    "Todas as histórias que se espalharam sobre o meu período de residência e partida ou que lidam com as circunstâncias da minha família são apenas rumores", afirmou Hariri.

    O escritório do presidente francês, Emmanuel Macron, disse que Hariri é esperado em Paris no sábado com honras de chefe de Estado. Apesar de Hariri ter renunciado ao cargo por meio de pronunciamento transmitido desde Riad em 4 de novembro, o Líbano ainda não reconheceu sua decisão.

    Por meio do Twitter, o premiê afirmou que ficou na Arábia Saudita para discutir o futuro do Líbano e suas relações na região. 

    O presidente do Líbano, Michel Aoun, acusou a Arábia Saudita de deter Hariri e afirmou que o primeiro-ministro deve prestar explicações pessoalmente.

    A França, antiga responsável pelo Líbano durante o período colonial, tem tentado mediar a situação. Macron convidou Hariri para ficar na França e afirmou que ele pode ficar por semanas, caso deseje.

    A chancelaria francesa esteve no Arábia Saudita e reuniu-se com o rei Salman bin Abdulaziz Al Saud e o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman para tratar da crise diplomática.

    O ministro das Relações Internacionais da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou que a crise do Líbano deve ser resolvida internamente, sem a interferência estrangeira e por meio do diálogo.

    Mais:

    'Basta!': Sauditas dizem que Líbano virou 'refém' do Hezbollah por influência do Irã
    Chanceler do Líbano afirma que a crise em seu país é fruto de interferência externa
    Ex-premiê do Líbano é convidado para ir à França, que nega concessão de asilo político
    Rússia: crise do Líbano deve ser resolvida sem interferência estrangeira
    Presidente do Líbano pede explicações à Arábia Saudita sobre suposta detenção de ex-premiê
    Tags:
    Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, Rei Salman, Mohammed bin Salman, Emmanuel Macron, Saad Hariri, Arábia Saudita, França, Líbano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik