05:22 05 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    15020
    Nos siga no

    O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, considera que a ONU permitiu aos EUA combater no território sírio porque a organização adotou diversas resoluções contra o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

    "A ONU declarou que, em princípio, podemos perseguir os terroristas. Estamos ali para eliminá-los", disse ele, respondendo à pergunta sobre a base jurídica da presença militar dos EUA na Síria.

    "Entretanto, isso não significa que simplesmente saiamos e ali surja de novo um Daesh 2.0, e finjamos que estamos surpreendidos. Precisamos de avançar [nas negociações] em Genebra sob a égide da ONU", sublinhou ele.

    O Conselho de Segurança da ONU não autorizou a intervenção militar dos EUA na Síria.

    As autoridades sírias qualificam a presença militar norte-americana no território do seu país como ilegal, porque é realizada sem a permissão do governo do país. A Rússia, por sua vez, realiza ataques aéreos contra posições terroristas na Síria a pedido de Damasco.

    Mais:

    Pentágono responde ao Armata russo com um novo Abrams
    Tags:
    terrorismo, Daesh, Pentágono, Rússia, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar