11:52 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Saad Hariri, primeiro-ministro do Líbano

    Primeiro-ministro libanês Saad Hariri anuncia demissão inesperada

    © AFP 2018/ ANWAR AMRO
    Oriente Médio e África
    URL curta
    714

    O 33º primeiro-ministro do Líbano disse ter receio de existir uma "conspiração contra sua vida", comunicou a mídia local.

    Na intervenção televisiva no sábado (4), o primeiro-ministro, Saad Hariri, anunciou a sua demissão, dizendo que o atmosfera no país lembra o assassinado do seu pai, o ex-primeiro-ministro libanês Rafic Hariri que foi morto em 2005.

    O político disse sentir que "algo estava sendo planeado em segredo para atentar contra a minha vida", de acordo com a agência Reuters.

    Hariri também criticou o Irã e o seu aliado Hezbollah, milícia xiita que está operando no Líbano, pela intervenção nos assuntos internos dos países árabes. Ele adicionou que "as mãos de Teerã na região serão cortadas".

    A Reuters comunicou que a demissão se seguiu à recente visita de Hariri à Arábia Saudita, onde ele teve um encontro com o príncipe herdeiro Mohammad bin Salman e outros altos funcionários sauditas.

    Ele já havia desempenhado o cargo de primeiro-ministro de 2009 a 2011, período marcado por tensões com o Hezbollah. Em 2016, foi nomeado chefe de governo pela segunda vez pelo presidente Michel Aoun, aliado do Hezbollah.

    Mais:

    ONU estende mandato de forças no Líbano para prevenir contrabando de armas
    Netanyahu afirma que Israel não tolerará presença do Irã na Síria e Líbano
    Hezbollah diz que capturou enclave do Daesh na fronteira do Líbano
    Tags:
    governo, demissão, Saad Hariri, Líbano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik