09:00 29 Março 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    Ameaça de ataques radicais à zona de desescalada na cidade síria de Idlib permanece, declarou em entrevista aos canais RT e Rossiya-24 o representante oficial russo por questões sírias, Aleksandr Lavrentyev.

    De acordo com o representante oficial do presidente da Rússia, a criação das zonas de desescalada foi "extremamente importante".

    "Na verdade conseguimos estabilizar a situação em terra. Claro que há algumas dificuldades ligadas às ações provocativas de certos grupos nas zonas de desescalada", frisou Lavrentyev.

    Segundo ele, a Rússia tenta eliminar tais "processos negativos". Com isso, salientou o representante oficial, a situação na área de Idlib permanece tensa, pois a parte turca ainda não instalou todos os pontos de observação.

    "Consequentemente, o nível da tensão continua bastante alto e há risco de ações ofensivas por parte dos radicais na região. Mas esperamos que os nossos parceiros turcos cumpram com suas obrigações na zona de desescalada em Idlib para estabilidade da situação", adicionou o diplomata.

    Vale destacar que, hoje, em Astana, inicia-se a 7ª ronda de negociações sobre a Síria.

    A delegação russa é representada por Lavrentyev, a parte turca – pelo vice-ministro das Relações Exteriores, Sedat Onalm, e a iraniana – pelo vice-ministro das Relações Exteriores, Hossein Jaberi Ansari. A reunião contará também com a participação das delegações de Damasco e oposição síria, e na qualidade de observadores – representantes da ONU, EUA e da Jordânia.

    Astana é anfitriã das negociações sobre Síria desde setembro, quando foi anunciada a criação das quatro zonas de desescalada no país.

    Mais:

    Putin e Erdogan concordam em intensificar luta antiterrorista na Síria
    Rússia elimina 650 instalações terroristas na Síria em uma semana
    Qual é o valor do prejuízo do terrorismo à economia síria?
    Tags:
    zona de desescalada, negociações, ameaça, terrorismo, ONU, Alexander Lavrentyev, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar