16:09 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Emir do Qatar Tamim bin Hamad al-Thani

    Emir do Qatar revela a razão do conflito ao redor do seu país

    © AFP 2019 / FAYEZ NURELDINE
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4113
    Nos siga no

    O emir do Qatar, Tamim bin Hamad al-Thani, assegurou que "nada prevalecerá sobre a dignidade e a soberania" do seu país.

    Os países do Golfo Pérsico entraram em confronto com Qatar por causa da sua posição independente e esperam mudanças de poder no país, declarou xeque Tamim bin Hamad al-Thani, em uma entrevista ao canal estadunidense CBS News.

    "Eles não gostam da nossa independência, nossa maneira de pensar, e de ver a região", indicou o emir qatarense, destacando que seu país quer obter a liberdade de expressão para os seus cidadãos.

    Além disso, ele acrescentou que os países do Golfo consideram que esse país representa "ameaça" para eles.

    Ao mesmo tempo, o emir sublinhou que seu país "deseja que essa [crise diplomática] chegue a seu fim", no entanto, ele assegurou que "nada prevalecerá sobre a dignidade e soberania" do seu país.

    Em junho, os Emirados Árabes Unidos, a Arábia Saudita, o Bahrein e o Egito cortaram os laços diplomáticos e impuseram um bloqueio econômico no Qatar, acusando Doha de apoiar grupos terroristas no Oriente Médio.

    Mais:

    Tillerson critica 'falta de interesse' saudita para pôr fim ao impasse com o Qatar
    EUA preveem uma 'solução rápida' para crise entre Qatar e países do golfo Pérsico
    Donald Trump exortou o Qatar e líderes do Oriente Médio a combaterem 'a ameaça do Irã'
    Impasse no Golfo: Qatar restaura laços com o Irã, rival da Arábia Saudita
    Especialista: crise entre Qatar e países árabes pode piorar ainda mais
    Árabes diminuem demandas e topam negociar com Qatar 'sob certas condições'
    Tags:
    independência, liberdade de expressão, soberania, relações diplomáticas, emir, crise diplomática, Tamim bin Hamad Al Thani, Golfo Pérsico, Qatar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar