05:11 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Militantes do grupo terrorista Daesh

    Think tank dos EUA chama Rússia de 'maior exportadora' de terroristas

    © AFP 2019 / Tauseef Mustafa
    Oriente Médio e África
    URL curta
    419
    Nos siga no

    A empresa de consultoria Soufan Group contou o número de mercenários estrangeiros nas fileiras do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

    O relatório foi publicado no site da organização. O documento "Fora do califado: militantes estrangeiros e ameaça do seu regresso" afirma que 3.417 cidadãos russos lutam ao lado dos terroristas.

    Segundo os cálculos da companhia, Rússia é o país de onde chega maior parte dos mercenários. O segundo lugar ocupa a Arábia Saudita (3.224 pessoas), seguida pela Jordânia com 3.000 homens, Tunísia (2.926) e França (1.910). 

    De acordo com especialistas, para a Rússia voltaram 400 pessoas que lutaram nas fileiras do Daesh, para Arábia Saudita – 760, para Jordânia – 250, para Tunísia – 800 e para França – 271.

    Anteriormente, o presidente do Comitê Nacional Antiterrorista da Rússia, Aleksandr Bortnikov, declarou que os terroristas do Daesh visam semear o pânico em várias partes do mundo. Além disso, ele espera contar com a participação de todos os parceiros estrangeiros para formação do banco de dados internacional antiterrorista.

    Mais:

    Como EUA estão prestes a provocar um novo banho de sangue no mundo islâmico
    'Na Síria começa a batalha pelos recursos'
    Rússia: Daesh controla menos de 5% do território da Síria
    Tags:
    militantes, mercenários, patrocinadores, terrorismo, Daesh, Aleksandr Bortnikov
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar