22:07 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Um soldado israelense vigiando a linha de demarcação que separa o território sírio e israelense

    Síria culpa Israel de prestar apoio a agrupamentos terroristas

    © AFP 2019 / AHMAD GHARABLI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    892

    Os novos ataques israelenses contra as posições das tropas sírias na província de Al-Qaryataynn são considerados por Damasco como apoio aos agrupamentos terroristas e devem ser condenados pela ONU, afirmou a chancelaria síria.

    Mais cedo, o comando do Exército sírio afirmou que Israel tinha atacado as suas posições na província de Al-Qaryataynn, após o que os militares sírios abriram fogo na linha de divisão nas colinas de Golã.

    A assessoria de imprensa do Exército israelense comunicou que os seus militares tinham atacado baterias de artilharia das tropas sírias como resposta a 5 projéteis lançados do território do país vizinho.

    Este é já o segundo ataque fronteiriço nesta semana, que desta vez não provocou vítimas.

    "A chancelaria síria dirigiu duas cartas ao secretário-geral da ONU e ao Conselho de Segurança da ONU sobre o novo ato de agressão de Israel na província de Al-Qaryataynn, que representa a continuação da cooperação entre Israel e agrupamentos terroristas e do apoio que lhes é prestado", comunica a agência SANA, citando o documento.

    Mais:

    Irã promete revidar ataque de Israel à defesa aérea da Síria
    Método de Israel: bombardear Síria para fazer amizade com Rússia
    Força Aérea de Israel elimina bateria de defesa antiaérea na Síria
    Tags:
    projéteis, artilharia, ataque, ONU, Colinas de Golã, Síria, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar