07:59 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Drone norte-americano MQ-9 Reaper

    Ataque de drone dos Estados Unidos mata 12 na fronteira entre Paquistão e Afeganistão

    © AP Photo/ Leslie Pratt
    Oriente Médio e África
    URL curta
    697303

    Ao menos 12 suspeitos de terrorismo foram mortos e outros sete feridos em um ataque de drone dos Estados Unidos na província de Paktia, na fronteira entre o Paquistão e Afeganistão.

    Segundo o jornal paquistanês Express Tribune, o ataque também destruiu seis esconderijos dos suspeitos.

    Na quinta-feira, a organização terrorista Jamaat-ul-Ahrar confirmou que seu líder, Umar Khalid Khorasani, foi morto em um ataque de drone, junto com outras nove pessoas. Jamaat-ul-Ahrar é um grupo dissidente do Talibã do Paquistão e já realizou ataques terroristas no país. 

    Ainda de acordo com o Express Tribune, outro ataque de drone dos Estados Unidos matou 26 pessoas na segunda-feira.

    As autoridades do Paquistão afirmam que os ataques foram realizados exclusivamente no território do Afeganistão e que o espaço aéreo do Paquistão não foi invadido.

    Em 21 de agosto, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou uma nova estratégia para o Afeganistão e pediu uma maior cooperação das autoridades paquistanesas para combater o terrorismo. Caso não houvesse uma melhora, os Estados Unidos iriam cancelar sua transferência de recursos para o Paquistão, alertou Trump.

    Mais:

    Militantes iemenitas derrubam drone norte-americano com míssil terra-ar (VÍDEO)
    Ultraligeiro asiático: confira primeiro drone anfíbio do mundo! (FOTO)
    Reino Unido mostra ataque de drone ao Daesh que teria feito vítimas civis (VÍDEO)
    Drone encontrado por militares ucranianos é prova da presença russa em Donbass? (FOTO)
    Piloto que derrubou drone sírio avança detalhes do incidente aéreo
    Polônia suspeita que drone caído perto da fronteira seja espião russo
    Tags:
    Talibã, Jamaat-ul-Ahrar, Donald Trump, Afeganistão, Paquistão, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik