07:43 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Monumento em homenagem aos soldados brasileiros mortos durante terremoto em Porto Príncipe, Haiti, em 2010

    Secretário-geral da ONU anuncia que visitará a República Centro-Africana

    © Sputnik / Igor Patrick
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2 0 0

    O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, anunciou nesta quarta-feira (18) que irá visitar a República Centro-Africana na próxima semana "para homenagear as forças de paz em todo o mundo".

    "Estou aqui para anunciar que vou viajar para a República Centro-Africana no início da próxima semana para passar o Dia das Nações Unidas com uma operação de manutenção da paz e para homenagear as forças de paz em todo o mundo", disse Guterres.

    O secretário-geral da ONU afirmou que os "capacetes azuis", como são conhecidas as tropas da ONU, ajudaram a estabilizar a República Centro-Africana após atrocidades terem ocorridas durante o conflito no país.

    Guterres também afirmou que a ONU continuará no país a despeito dos perigos existentes. Neste ano, 12 soldados das tropas de paz morreram.

    A ONU encerrou neste semana sua missão de paz no Haiti, que foi liderada pelo Brasil, após mais de 13 anos. A Sputnik Brasil esteve no país da América Central e encontrou casos de estupro cometidos pelos capacetes azuis e a participação da ONU na epidemia de cólera que deixou milhares de mortos. A cobertura pode ser acompanhada neste link

    A República Centro-Africana é justamente o próximo destino mais provável das tropas brasileiras que integram a ONU. 

    Mais:

    Cooperação entre Moscou e Pyongyang será realizada de acordo com resolução da ONU
    'Se EUA invadirem uma polegada, não escaparão à severa punição', diz Coreia do Norte à ONU
    Que legados a Missão de Estabilização da ONU no Haiti deixa após seu encerramento?
    ONU retira seu contingente de país africano por medo de... vampiros?
    ONU: 8 mil menores de idade foram mortos ou feridos em conflitos ao redor do mundo em 2016
    Coreia do Norte deve pôr fim à tortura e ao trabalho infantil, pede a ONU
    Dor, miséria, impunidade: Haitianas abusadas por soldados da ONU contam suas histórias
    Igreja Católica e ONU irão monitorar cessar-fogo entre guerrilha e Governo da Colômbia
    Tags:
    ONU, António Guterres, República Centro-Africana
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik