08:48 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    602
    Nos siga no

    As tropas curdas e árabes das Forças Democráticas da Síria (FDS) declararam o início da operação de assalto decisiva a Raqqa após a evacuação dos civis e entrega de 275 terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

    Anteriormente, a coalizão internacional liderada pelos EUA havia informado sobre o alcance de um acordo com o conselho municipal de Raqqa para realizar a evacuação dos civis.

    "Os esforços do conselho de anciãos da província de Raqqa de evacuar da cidade os civis e de entregar 275 mercenários e suas famílias foram bem-sucedidos", informaram as FSD no seu site.

    De acordo com elas, depois disso começou a batalha com o objetivo de "pôr fim à presença dos terroristas do Daesh na cidade".

    Segundo a aliança apoiada pelos EUA, a coalizão controla cerca de 90 por cento de Raqqa. Damasco considerou as ações das tropas curdas e árabes como ilegais.

    Hoje de manhã, a agência Reuters, com referência a Omar Allush, membro do conselho municipal de Raqqa, informou que foi permitido que os terroristas deixem a cidade na noite de 15 para 16 de outubro. Ao mesmo tempo, eles planejam levar consigo cerca de 400 civis como escudo humano.

    Mais:

    Forças Democráticas da Síria: erro da coalizão dos EUA matou 30 combatentes em Raqqa
    Tags:
    terroristas, Daesh, FDS, Raqqa, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar