21:21 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    010
    Nos siga no

    Aviões da Força Aérea dos EUA teriam eliminado, na Síria, a britânica Sally Jones, conhecida como Viúva Branca, que antes havia aderido ao Daesh, escreve o jornal Times, citando fontes no governo britânico.

    Informa-se que Sally Jones foi liquidada em junho na fronteira sírio-iraquiana. No ataque aéreo teria também morrido seu filho de 12 anos, segundo o Times.

    Sally Jones, conhecida como a Viúva Branca, converteu-se ao Islã sob influência de seu amante — o imigrante Junaid Hussain — e se mudou para a Síria, onde os dois se juntaram aos terroristas do Daesh. A mulher levou também para Raqqa o seu filho. Hussain havia sido morto em 2015 em um ataque aéreo.

    No início de maio o Telegraph noticiou que nas fileiras do Daesh na Síria e no Iraque combatem aproximadamente 300 britânicos. No total, segundo os dados do jornal, entre 850 e 1000 cidadãos do Reino Unido aderiram ao Daesh e a outros grupos terroristas. Cerca de metade deles voltou ao país de origem, mais de 100 foram mortos.

    Mais:

    Damasco: Coalizão dos EUA destrói tudo na Síria exceto o Daesh
    Diplomata iraniano apresenta 4 provas da cooperação entre EUA e Daesh
    Tags:
    Síria, EUA, Raqqa, Reino Unido, Daesh, terroristas, militantes, islã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar