16:56 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    363
    Nos siga no

    O governo do Curdistão iraquiano e Bagdá concordaram em reduzir as tensões provocadas pelo recente referendo sobre a independência da região curda no país e optaram pelo diálogo.

    O presidente do governo regional curdo, Masoud Barzani, e os vice-presidentes iraquianos, Osama Nujaify e Ayad Allawi, concordaram em reduzir as tensões provocadas pelo recente referendo de independência curda no país, informou a imprensa local.

    As partes decidiram neste sábado pela promoção do diálogo e concordaram em realizar reuniões entre os partidos políticos iraquianos no futuro próximo, informou a emissora de rádio Kurdistan 24, citando Fuad Hussein, o chefe de gabinete da presidência da região do Curdistão iraquiano.

    Hussein acrescentou que três políticos também concordaram em "levantar todas as sanções contra a região do Curdistão".

    Em 25 de setembro, mais de 90% dos eleitores que participaram do referendo no Curdistão iraquiano apoiaram a independência da região de Bagdá. As autoridades iraquianas declararam o referendo ilegal e sublinharam que não iriam negociar com as autoridades locais após o anúncio dos resultados da votação, e a autoridade de aviação civil iraquiana suspendeu todos os vôos internacionais para os aeroportos de Erbil e de Sulaymaniyah.

    Mais:

    Bagdá anuncia que irá tomar postos de fronteira no Curdistão com ajuda de Irã e Turquia
    'Querem criar um novo Israel', diz líder do Irã sobre referendo do Curdistão
    Israel usou o Mossad para interferir no referendo no Curdistão, diz Erdogan
    Sem reconhecer referendo, EUA erram e fortalecem o Daesh, diz líder do Curdistão
    Irã e Turquia fortalecem laços militares após referendo de independência no Curdistão
    Novo conflito à vista? Exército do Irã e do Iraque se unem contra o Curdistão iraquiano
    Tags:
    diálogo, sanções, independência, referendo, Ayad Allawi, Osama Nujaify, Fuad Hussein, Masoud Barzani, Curdistão iraquiano, Curdistão, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar